Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

União só no nome: Manoel Arruda deixa Reguffe de fora da corrida ao GDF

Em vídeo postado ontem, Reguffe afirmou que compromissos haviam sido feitos, mas não foram cumpridos pelo partido

Por Camila Bairros 05/08/2022 10h44

Por meio de nota oficial publicada no Instagram de Manoel Arruda, presidente do União Brasil/DF, confirmou que o partido desistiu de lançar Reguffe como candidato ao Governo do Distrito Federal.

Em vídeo postado ontem, o senador afirmou que compromissos haviam sido feitos, mas não foram cumpridos pelo partido. Como resposta, o União Brasil negou, e disse ter confiado a Reguffe a posição de candidato a governador, além de ter dado a ele a opção de indicar e auxiliar o partido na escolha de alguns membro da chapa e alianças.

“Porém, nenhuma campanha ou partido são feitos de uma única pessoa ou liderança. Um partido não tem dono; ele é resultado da união de pessoas que acreditam no mesmo ideal. A união não é feita apenas de um lado”, escreveu Manoel.

Para completar, o presidente do partido no DF disse defender a diversidade e uma gestão participativa. “Vamos continuar lutando por uma política que não busca interesses isolados. Queremos uma campanha transparente e que une diferentes vozes, pessoas e projetos”, finalizou.

Cronologia

24 de junho: Reguffe demorou a anunciar oficialmente sua pré-candidatura do Governo do Distrito Federal. Isso aconteceu porque o União Brasil ainda não tinha definido o cargo que o político concorreria. Então, o anúncio veio: “Serei candidato. Disputarei as eleições para tentar representar e governar você com a dignidade que você merece”, afirmou o senador.

17 de julho: Pesquisa da Quaest mostrava Reguffe em terceiro na corrida eleitoral, atrás de Ibaneis (MDB) e Arruda (PL). Entretanto, Arruda se juntou a Ibaneis e, se conseguir nova liminar que devolve seus direitos políticos, tentará uma vaga de deputado federal pelo DF. Com isso, o senador voltou a crescer nas pesquisas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

29 de julho: Apesar de figurar nas últimas pesquisas como segundo colocado na corrida para o Buriti, o senador José Antonio Reguffe admitiu que ainda havia ajustes a fazer na sua chapa.

3 de agosto: Marcelo Arruda, presidente do União Brasil-DF, fecha apoio a Bolsonaro – que apoia a chapa de Ibaneis.

4 de agosto: No começo da tarde, Reguffe postou um vídeo acusando o partido de não o querer como candidato ao GDF, e afirmou que ou iria concorrer a governador, ou nada.

4 de agosto: O vídeo funcionou, e no final da tarde, o presidente do União Brasil leu uma carta oficializando a candidatura de Reguffe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

5 de agosto: Marcelo Arruda, por meio de suas redes sociais, confirmou que o partido desistiu de lançar o senador como candidato ao GDF.








Você pode gostar