fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Professor M.

Ideias, o ato criativo da inovação

A Inovação é originária de ideias, e as ideias emergem de conhecimentos adquiridos dentro e fora das organizações e do dia a dia de nossas vidas.

Prof. Manfrim

Publicado

em

PUBLICIDADE

 

A ação, ato ou momento criativo são resultantes de um instante bastante específico, o surgimento de uma ideia, que podem ser relativas à resolução de problemas ou aproveitamento de uma oportunidade de negócio – social ou financeiro.

Ter ideias é essencial no ambiente organizacional, independentemente se gerará inovações incremental, radical ou disruptiva nos (de) negócios ou, se a ideia será uma inovação vertical, horizontal ou transversal.

Em ‘Dez Fatores de Sucesso da Inovação’, vimos alguns aspectos relevantes e essenciais de perenidade das ideias. A compreensão desses fatores proporciona uma visão enriquecedora sobre a inovação e a ação de inovar, sobre os movimentos necessários para que ela floresça e prospere na organização.

Ter ideias também é essencial a qualquer um dos tipos de inovação: em processos, em produtos, em serviços, em marketing, em modelos de negócios, em logística, ambiente organizacional e em tecnológica da informação e comunicação. E, como vimos no artigo ‘Inovação em pessoas e evolução do mindiset’, as pessoas compõem o centro de atenção desse processo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o Dicionário Michaelis, ideia é um “[…] objeto imediato do pensamento, conceito ou noção que temos sobre algo, que pode ser concreto ou abstrato; criação ou descoberta de algo concreto ou abstrato; produto da atividade mental”.

O substantivo vem do latim idĕa, sobre a raiz grega idéa, se refere à aparência ou forma de algo, associando-se ao termo idein sobre um princípio filosófico, por aquilo que alguém vê ou visualiza (www.etimologia.com.br).

Ao contrário do que muitos pensam, as pessoas criativas não geram ideias a qualquer tempo e a toda hora, como um lampejo de gênio. Gerar ideias exige atitude, disposição e condutas que demandam 90% de transpiração e 10% de inspiração.

O esforço de criação e geração de ideias está relacionada a um comportamento explorador do ambiente interno e externo das organizações, em práticas que demandam investigações, pesquisas, diálogos, observações e experimentações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Explorar o ambiente externo das organizações

Todas as organizações operam em um ambiente composto por elementos do ambiente externo que influenciam decisões estratégicas. É um ambiente competitivo composto por concorrentes, fornecedores, consumidores, stakeholders, novos entrantes e substitutos, o ambiente político, as condições econômicas entre outros fatores [1].

Simplificadamente, os elementos do ambiente externo determinam cinco principais abordagens à organização:

1 – causam problemas;

2 – apresentam soluções;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

3 – fornecem oportunidades;

3 – permitem modificações;

4 – provocam evoluções.

Nesse contexto, explorar e conhecer os elementos do ambiente externo é uma fonte importante de ideias, um nascedouro de insight, a origem de inspirações e o princípio de visões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os diversos fatores e forças do ambiente externo, a relações entre eles e as percepções da dinâmica envolvida na interdependência deles permite identificar nuances, sutilezas, pormenores e particularidades inspiradoras para a geração de ideias.

Explorar o ambiente interno das organizações

De acordo com Latorre (2015, p.21), […] a organização pode ser entendida como unidades planejadas intencionalmente construídas e reconstruídas a fim de atingir objetivos específicos em um conjunto de atividades e forças coordenadas conscientemente por duas ou mais pessoas [2].

Segundo MAXIMIANO (2012, p.04) “[…] as organizações são grupos sociais deliberadamente orientados para a realização de objetivos” [3].

Assim, o ambiente interno envolve elementos como pessoas, estrutura organizacional, ativos móveis, imóveis e intangíveis/imateriais, cultura organizacional e tecnologia da informação e comunicação.

Invariavelmente, as pessoas são consideradas o elemento mais importe e o ator fundamental do sucesso de uma organização. E, sob a ótica de inovação, é o fator vital e precípuo para a geração de ideias.

As pessoas compõem o foco dessa estratégia de valorização, e deve ser o item de maior investimento nas organizações, é o recurso mais precioso que se pode cultivar em uma empresa. São geradoras do conhecimento, o elemento primordial em qualquer negócio.

Resumidamente, podemos destacar alguns benefícios do investimento em pessoas para as organizações:

1 – Fortalecimento da empresa;

2 – Crescimento consistente;

3 – Discernimento do mercado;

4 – Comprometimento estratégico;

5 – Atingimento de objetivos;

6 – Desenvolvimento organizacional;

7 – Relacionamento institucional;

8 – Atendimento aos clientes;

9 – Aculturamento de inovar;

10 – Aumento de receitas.

Idear é visualizar o futuro!

As duas perspectivas apresentadas do ambiente externo e interno pretende exibir as possibilidades exploratórias de fontes geradoras de ideias, a qual podemos destacar o enriquecimento da visão interdisciplinar e multidisciplinar das variáveis envolvidas.

Dessa forma, conhecer e entender esses ambientes é essencial para a geração de ideias, bem como para a reflexão sobre o futuro da ideia e suas múltiplas possibilidades de evolução, implementação e sustentação.

Sendo a ideia principal a de aprender a lidar não apenas com um, mas com vários futuros possíveis, havendo igual relevância entre discutir sobre o futuro que se aguarda e o caminho que se percorre até ele (Grisi & Britto, 2003).

Certamente, essa condição de análise do futuro de uma ideia passa por essa visão sistêmica dos ambientes e suas implicações, influências e forças determinantes. No artigo “O valor presente do futuro da inovação” apresentei uma possibilidade para essa abordagem.

Sob esse ponto de vista, algumas perguntas podem contribuir para a reflexão das potencialidades estratégicas de uma ideia:

– Quais variáveis podem potencializar a ideia?

– Quais variáveis podem ameaçar a ideia?

– Quais variáveis podem enriquecer a ideia?

– Quais variáveis podem prejudicar a ideia?

– Quais ‘atores’ podem se conectar à ideia?

Logo, para o surgimento de uma ideia, é necessária uma dose de provocação à reflexão, a raciocínios atípicos e a criação de sinapses diferentes das usuais de nosso cotidiano familiar, social e organizacional.

Assim, uma ideia é a gênese, o início e o princípio de qualquer ação inovadora!

———————————————————————————————————————–

[1] BATEMAN, Thomas S. SNELL, Scott A. Administração: construindo vantagem

competitiva. São Paulo: Atlas, 1998.

[2] LATORRE, Sidney zaganin. Mas afinal, o que é essa tal de organização.

São Paulo: Senac, 2015.

[3] MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Teoria Geral da Administração. Da Revolução

humana a revolução digital. 7ª Edição. São Paulo: Atlas, 2012.

 

61 ▲—————————————————————————————————————

Prof. Manfrim, L. R.

Fanático em Gestão Estratégica (Mestrado). Obcecado em Gestão de Negócios (Especialização). Compulsivo em Administração (Bacharel). Consultor pertinente, Professor apaixonado, Inovador resiliente e Intraempreendedor maker.

Explorador de skills em Gestão de Projetos, Pessoas e Educacional, Visão Sistêmica, Holística e Conectiva, Marketing, Inteligência Competitiva, Design de Negócios, Criatividade, Inovação, Empreendedorismo e Futurismo.

Colunista no Jornal de Brasília (http://www.jornaldebrasilia.com.br/category/blogs-e-colunas/professor-m/). Coautor de Livro na área de Educação Empreendedora e membro da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes, Humanas e Sustentáveis.

Navegador atual nos mares do Banco do Brasil, UDF/Cruzeiro do Sul e Jornal de Brasília. Já cruzei os oceanos do IMESB-SP, Nossa Caixa Nosso Banco (NCNB) e Cia Paulista de Força e Luz (CPFL). Freelance em atividades com a Microlins SP, Sebrae DF e GDF – Governo do Distrito Federal.

Idealizador dos Portais UniBB Setor Público (www.unibbsetorpublico.com.br) e BB Integra (www.bbintegra.com.br).

Contato para palestras, conferências, eventos, mentorias, hackathons e avaliação de pitchs: [email protected]

Linkedin – Prof. Manfrim

_____________________________________________________________________________




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade