Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Eleições 2022: PTB decide enviar convite formal a Bolsonaro para filiação

A carta também abrange a filiação de deputados, senadores, líderes estaduais e municipais que queiram ingressar no PTB

Foto: Reprodução

Seguindo com as tentativas de atrair Jair Bolsonaro na disputa pela reeleição em 2022, dirigentes do PTB formularam um convite formal a ser enviado ao presidente da República para sua filiação. A carta também abrange a filiação de deputados, senadores, líderes estaduais e municipais que queiram ingressar no PTB.

Em reunião na última semana, a vice-presidente nacional do PTB, Graciela Nienov – representando o presidente da sigla, Roberto Jefferson, que está preso – e os 26 presidentes de diretórios estaduais decidiram redigir um documento com a assinatura de todos os presidentes estaduais da legenda em incentivo à filiação de Bolsonaro.

Em nota divulgada nesta sexta-feira (8), o PTB afirma que o partido “está unido, forte, robusto” e pronto para receber Bolsonaro. “Os membros da Executiva Nacional do PTB e os presidentes estaduais do PTB decidiram sinalizar ao presidente da República que o partido é a verdadeira casa do conservador brasileiro, e está projetado para receber como membros os seus descendentes, em especial aqueles que retornam à antiga morada”, informou a legenda.

Defensor do chefe do Executivo, o PTB reforçou, como tentativa de ganhar a filiação de Bolsonaro, que o “legado cristão é a força motriz da nossa sigla”. O partido, então, reforça a convergência a Bolsonaro e cita que, assim como ele, tem como valores “inegociáveis” a defesa da pátria, família, democracia, liberdade e Deus.

“A garra dos petebistas, a união de ideias e a lealdade seguirão ombro a ombro com vossa excelência nas trincheiras eleitorais para a sua recondução honrosa ao Palácio do Planalto”, finaliza a nota.

Na quarta-feira (6), como forma de atrair o presidente, o PTB anunciou a expulsão da ex-deputada Cristiane Brasil, filha de Jefferson, do bolsonarista Oswaldo Eustáquio e do pastor Fadi Faraj. O processo para a expulsão dos filiados teria a justificativa de que houve possível desrespeito às diretrizes partidárias. No entanto, disputas internas pesaram na decisão. Entre os atritos, estão as tentativas de interferência de Cristiane nas negociações para levar Bolsonaro para o partido.

Apesar das concessões do PTB, Bolsonaro ainda não decidiu para qual partido irá. Além da sigla de Jefferson, estão no radar negociações avançadas com o PP.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo








Você pode gostar