Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Concursos & Carreiras

Concurso SEEDF: especialista prevê prova extensa e exigente

Carlinhos Costa acredita que, se quiser ser aprovado, o concurseiro terá de separar ao menos quatro horas diárias para estudar

Foto: Reprodução

Gabriel de Sousa
[email protected]

O edital do concurso público que irá selecionar novos professores efetivos para a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) nesta sexta-feira (1º). Em entrevista ao Jornal de Brasília, o especialista em concursos pedagógicos, Carlinhos Costa, alerta que a prova será “muito extensa” e vai exigir dos concurseiros pelo menos quatro horas de estudo diário.

Carlinhos Costa explicou que a prova objetiva contará com diversos conteúdos, o que deve chamar a atenção do candidato nesta reta final de estudos. “A prova veio muito extensa. São 120 itens, mas com muitos conteúdos. A parte básica da prova vai contar com quatro disciplinas pontualmente: português, direito administrativo, RIDE e informática”, diz o especialista.

A prova objetiva será dividida em 40 itens de conhecimentos básicos, que, de acordo com Carlinhos, será uma etapa “mais tranquila e razoável da avaliação”. Logo após, 30 itens de conhecimentos pedagógicos deverão ser respondidos pelos concurseiros. Atenção, pois, de acordo com o especialista, essa etapa pode definir a aprovação para a SEEDF. “Para o cargo de professor, são mais de 55 assuntos diferentes e legislações gigantescas para apenas 30 itens. Posso dizer que a principal competência que o aluno vai ter, vai ser a de dominar a legislação e a organização do trabalho pedagógico para conseguir uma boa nota nos conhecimentos complementares”, afirma Costa.

Para passar, é preciso se esforçar

Perguntado sobre quais seriam os melhores métodos de estudos nestes três meses que antecedem a prova objetiva e discursiva, o professor Carlinhos Costa recomenda uma rotina diária de estudos para quem deseja ter a sua nomeação na Secretaria de Educação. Segundo ele, se preparar para os itens que foram listados pelo edital, deve se tornar uma prioridade para os concurseiros.

“Quem quiser estar entre os aprovados vai ter que dedicar entre quatro e seis horas diárias de estudo para conseguir chegar na aprovação. A minha dica é que a pessoa mescle o seu material de estudo: videoaulas, estudos dirigidos, questões, resumos e muitos exercícios. Tem que dar foco em tentar estudar o maior número de itens do edital, de preferência todo o edital”, observa.

É bom que o estudante não “chute” ao longo da prova, já que o Instituto Quadrix decidiu adotar uma metodologia já conhecida pelos concurseiros do DF: a que uma alternativa certa elimina uma errada, comum em provas realizadas pela banca organizadora do Cebraspe. Ou seja, se não sabe, é melhor não responder.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Agora a banca faz itens de certo e errado, se aproximando da metodologia do Cebraspe. Para português, é uma prova bem elaborada. Para direito administrativo e legislações do direito, ela geralmente costuma copiar o texto das legislações, mas os itens não são tão diretos, então os alunos devem tomar cuidado”, conta Carlinhos Costa.








Você pode gostar