Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Procon divulga novo mutirão de negociação de dívidas de luz e água

No caso de dívidas da luz, as negociações serão retomadas na próxima segunda-feira (27), das 10h às 16h, no Venâncio Shopping

Procon Foto: Divulgação

Gabriel de Sousa e Geovanna Bispo
[email protected]

Após suspender o mutirão de renegociação de dívidas que aconteceria nesta semana, o Procon-DF (Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal) anunciou, nesta quinta-feira (23) um novo movimento.

No caso de dívidas da luz, as negociações serão retomadas na próxima segunda-feira (27), das 10h às 16h, no Venâncio Shopping.

Segundo o instituto, as negociação com a Neoenergia Distribuição Brasília irão até a quarta-feira (29).

Já para contas da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), o atendimento será retomado ainda nesta quinta, com novo modelo.

Nesse caso, os consumidores poderão procurar os postos de atendimento da própria empresa, até a próxima quinta-feira (30). O atendimento deve ser previamente agendado no site.

Na ação, a Caesb e a Neoenergia concedem condições parceladas mais vantajosas para a quitação das dívidas dos devedores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o Procon, os interessados em desquitar das pendências da Caesb devem dar uma entrada financeira mínima de 15%. O primeiro parcelamento é de 10%, além de 36 parcelas iguais e sucessivas com 0,5% de juros mensais. Já a Neoenergia pretende aplicar diversas condições de negociação para os consumidores.

Suspensão

O primeiro mutirão, previsto para acontecer nesta semana, foi suspenso com a alta procura de consumidores. Hoje, alguns consumidores, que não sabiam da suspensão do evento de renegociação de dívidas, compareceram ao Venâncio Shopping, na tentativa de serem atendidos. Um deles foi Heberton Sousa, que saiu da Ceilândia para tentar renegociar suas dívidas de luz. Após ser informado por um representante do Procon sobre a interrupção dos novos cadastros, o morador informou para a equipe de reportagem do Jornal de Brasília que preferiu ir para outro lugar resolver as suas pendências: “Vou tentar resolver de alguma forma. Vou em alguma loja por aí, vou lá na Neoenergia. Pois é, fazer o quê?”.

Mesmo após serem informadas sobre a suspensão, Pedrita Maria, do Recanto das Emas, e Lindaura Amaral, do Riacho Fundo II, permaneceram aguardando em cadeiras do Venâncio Shopping por um atendimento. Elas chegaram no Feirão às 10 da manhã, e ainda ficaram esperando por uma novidade durante a tarde de ontem, na expectativa de serem recebidas pelos funcionários do Procon.

Pedrita foi ao Feirão na expectativa de negociar as suas dívidas com a Caesb. De acordo com a senhora, uma colega a informou sobre a existência do evento, o que motivou a sua ida para o Procon. Porém, ela não foi comunicada sobre a suspensão, entendendo o ocorrido apenas ao tirar dúvida com um responsável da portaria. “Eles falaram que tinham uma lista lá e que eles não iam botar mais ninguém na lista. […] Agora é esperar, eles não falaram nada se não vão atender hoje, então vou ficar ainda”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já Lindaura, que planeja desquitar as suas dívidas com a Caesb e com a Neoenergia, conta que somente foi informada sobre a suspensão com a conversa que teve com a nossa equipe de reportagem. Mesmo assim, ela decidiu esperar alguma mudança de plano dos organizadores, e permaneceu à espera de um atendimento.

“Só estão atendendo agendado? No nosso caso, a gente chegou de manhã e eles colocaram o nosso nome na lista, mas eles só estão atendendo os de ontem, entendeu? Depois eles vão atender o que chegaram depois, então vamos tentar ainda [ser atendidas]”, relata a moradora do Riacho Fundo II.








Você pode gostar