Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Bicicletas compartilhadas têm boa aceitação do público nos primeiros dias

O cadastro é rápido e são necessários poucos dados, como nome, e-mail, data de nascimento e o registro de um cartão de crédito

Para retirar a bicicleta da estação, basta escolher o tipo de corrida no aplicativo, pagar pelo celular e liberar a bike apontando o celular para o QR Code próximo ao guidão| Foto: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

Após sete dias de inauguração, as bicicletas já são um sucesso no Distrito Federal. Segundo dados da empresa responsável, a Tembici, foram feitos 1.535 cadastros no aplicativo e realizadas 1.364 viagens entre 11 e 15 de outubro.

A Agência Brasília percorreu o Plano Piloto e visitou algumas das estações para conferir o funcionamento do serviço e também a adesão da população. Em todos os locais visitados – Parque da Cidade, Galeria dos Estados, Pátio Brasil e Santuário Dom Bosco – foi possível notar boa aceitação do público, tanto ao comentar sobre o retorno do serviço como do funcionamento e da qualidade das bicicletas.

O feriado de 12 de outubro foi o dia mais movimentado, com 758 corridas no total. As estações mais utilizadas até agora foram a do Parque da Cidade, a da 406 Sul e a da 209 Norte.

A reportagem testou o sistema e achou simples a navegação no aplicativo. O cadastro é rápido e são necessários poucos dados, como nome, e-mail, data de nascimento e o registro de um cartão de crédito.

Para retirar a bicicleta da estação, basta escolher o tipo de corrida no aplicativo, pagar pelo celular e liberar a bike apontando o celular para o QR Code próximo ao guidão. Ao terminar a corrida é necessário devolver a bicicleta na estação.

O serviço, que estava desativado desde março de 2020, ainda está em fase de implantação. Neste momento, os usuários contam com 131 bicicletas espalhadas em 17 estações. A meta do governo é chegar a 70 pontos e 500 bikes nas 33 regiões administrativas do DF. Para viabilizar o serviço, a Tembici, empresa vencedora da licitação, investiu R$ 10 milhões.

Aprovação

A servidora pública Charlene Araújo, 39 anos, soube pela internet que as bicicletas compartilhadas voltaram. Ela conta que sempre foi adepta do serviço, tanto no DF quanto em outras cidades, e que sentiu falta dele. “Fiquei feliz que as bicicletas voltaram. Gosto bastante desse formato e tipo de serviço. Considero importante para a mobilidade e para a cidade em si”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Retorno que também foi aprovado pela auxiliar de educação, Nilma da Silva Lima, de 37 anos. “Achei ótimo que elas voltaram. Foi bem fácil contratar o serviço e espero que eles levem as bicicletas para mais pontos, pois vai ser muito bom para a população”, avalia.

O sistema funciona 24h e quem utiliza o bilhete do sistema de transporte público para pagar o passe de ônibus poderá ativar o serviço de bikes com o cartão. “Esperamos que o número de bicicletas alcance três, cinco mil unidades, ou o quanto for necessário para atender bem”, projeta o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro.

Valores

A empresa disponibiliza, como modalidades de assinatura, os planos avulsos de 30 minutos (R$ 3,50) e diário (R$ 15), que pode ser usado por cinco horas (ou cinco viagens de 60 minutos).

Quem assinar o plano anual até o dia 31 deste mês vai contar com desconto de 50% no valor do plano anual – que, quando diluído, será de aproximadamente R$ 0,25 por dia. Mais informações estão disponíveis na página oficial do projeto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar