Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Saúde

Brasilienses já sofrem com doenças respiratórias comuns dessa época do ano

Doenças respiratórias se tornam mais comuns durante o outono e inverno, especialmente no período da seca em Brasília

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Doenças respiratórias como gripe, sinusite, rinite, resfriados e até pneumonia se tornam mais comuns durante o outono e inverno, especialmente quando a umidade relativa do ar começa a cair e chega, de vez, o período da seca em Brasília.

Neste momento, é preciso ter cuidado redobrado com a saúde. O médico otorrinolaringologista da Otorrino DF Stênio Ponte alerta que o ar seco traz essas doenças por conta da maior suspensão de partículas poluentes no ar, favorecendo as doenças respiratórias e alergias. “O que aumenta muito no nosso consultório nesse período é o número de sangramento nasal, ressecamento de boca e olhos devido ao clima seco, a umidade baixa e ao não cuidado adequado com hidratação, com ingestão de líquidos”, alerta o especialista.

Ainda de acordo com o médico, os pacientes mais afetados são idosos e crianças. “São as duas populações que mais sofrem porque desidratam numa velocidade muito maior do que um adulto. Lembrando que a maior parte do nosso corpo é água e a falta de água nesse período é realmente prejudicial”, explica o otorrino.

As principais orientações, segundo o especialista, são a hidratação e a higienização dos espaços para evitar poeira:
1 – Ingerir bastante líquido;
2 – Evitar carpetes, cortinas, roupas, cobertores que acumulem poeira;
3 – Manter a casa sempre limpa e arejada;
4 – Evitar se expor ao sol entre 10h e 15h.

É importante também procurar um profissional periodicamente para ter as orientações adequadas e individualizadas.








Você pode gostar