Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Justiça encerra inquérito contra filhos de Lula

A operação foi considerada nula pelo Supremo Tribunal Federal (STF), dada a suspeição do ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro

Por Geovanna Bispo 18/11/2021 5h41
Foto: Ricardo Sturckert

A 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo encerrou, nesta quinta-feira (18), inquérito contra três filhos do ex-presidente Lula por falta de provas, acolhendo pedido do Ministério Público Federal (MPF). Eles eram investigados por suposta sonegação de impostos.

As investigações contra Fábio Luis, Marcos Cláudio e Sandro Luis Lula da Silva tinha como princípio supostos indícios da Lava Jato. A operação foi considerada nula pelo Supremo Tribunal Federal (STF), dada a suspeição do ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Esta já e a vigésima segunda vitória de Lula e seus filhos. No pedido do MPF, o órgão acolheu o argumento da defesa da família, que apontava falta de provas relacionadas à Operação Lava Jato.

Veja nota completa de Lula e filhos:

A juíza federal Maria Isabel do Prado, da 5ª. Vara Federal Criminal de São Paulo, determinou o arquivamento de outro inquérito policial instaurado contra os filhos do ex-presidente Lula (Autos nº 5003017-83.2021.4.03.6181). A decisão acolheu pedido do Ministério Público Federal que, por seu turno, concordou com a defesa apresentada pelo TZM Advogados em favor de Sandro Luis e Marcos Cláudio: “Com razão a defesa. Uma vez reconhecida a ilicitude dos elementos de convicção amealhados nas ações penais originárias que evidenciaram a o recebimento de rendimentos tributáveis, resta prejudicada a caracterização do delito de sonegação”, concluiu a procuradora da República Rhayssa Castro Sanches Rodrigues.

Os advogados mostraram que o material utilizado para abrir a investigação contra os filhos de Lula têm origem na “operação lava jato de Curitiba”, que foi declarado nulo pelo Supremo Tribunal Federal após o reconhecimento da incompetência da 13ª. Vara Federal de Curitiba e, também, da suspeição do ex-juiz Sergio Moro.








Você pode gostar