Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Hang diz que é chamado de “veio da Havan” por não saber de nada

O presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), chegou a questionar, bem humorado, se ele estava falando sério

Por Geovanna Bispo 29/09/2021 2h56
Foto: Reprodução/Facebook

Ao ser questionado sobre seu papel na divulgação de fake news, o empresário Luciano Hang negou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid qualquer relação com o assunto e afirmou que é chamado de “veio da Havan” exatamente por não saber de nada sobre tecnologia.

O presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), chegou a questionar, bem humorado, se ele estava falando sério. O empresário foi convocado à CPI para prestar esclarecimento sobre suspeitas de financiamento a disseminação de fake news, principalmente sobre o kit covid.

Em outro momento, o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), questionou se o empresário estaria sendo investigado pelo Ministério Público de Santa Catarina por ameaçar seus funcionários que, se não votassem em Jair Bolsonaro (sem partido) em 2018, as lojas poderiam fechar e todos perderiam os empregos.

Hang afirmou que está sendo investigado, mas se declarou inocente. Ainda assim, Calheiros mostrou o vídeo onde o empresário teria feito as ameaças, o que rendeu algumas risadas indignadas de Aziz e outros senadores.

Atestado de óbito

Outro questionamento feito a Hang é a suposta fraude na certidão de óbito da mãe, Regina Hang. O empresário negou as acusações e afirmou que ficou sabendo por meio da própria CPI que a covid não havia constado no documento. “Tudo legalmente certo”, disse.

De acordo com a CPI, a certidão e o prontuário foram alterados pela operadora Prevent Senior, empresa que também está sendo investigada pela comissão por supostamente obrigar os médicos de receitarem o chamado “kit covid” e fraudar diversos documentos de alta.

Nessa terça (28), a advogada representante de um grupo de médicos da empresa, Bruna Morato, depôs à CPI. Hang teria dito que a comissão foi induzida ao erro por Morato. “Vocês foram induzidos ao erro. A Prevent Senior foi uma escolha minha, baseada nos amigos médicos que eu tinha”, explicou o empresário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar