Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Alcolumbre sai desmoralizado de votação que aprovou Mendonça no STF

Nos mais de 100 dias, mostrou dossiê contra Mendonça, fez campanha corpo a corpo e se recusou a receber o evangélico

Por FolhaPress 02/12/2021 3h06
Plenário do Senado durante terceira reunião preparatória destinada a eleger os demais integrantes da Mesa do Senado Federal para 56ª Legislatura. À mesa, presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Camila Mattoso

A aprovação no Senado da indicação de André Mendonça ao STF (Supremo Tribunal Federal) deixa Davi Alcolumbre (DEM-AP) desmoralizado perante aliados. O senador disse até o último momento que conseguiria entre 48 a 52 votos pela rejeição.

Nos mais de 100 dias, mostrou dossiê contra Mendonça, fez campanha corpo a corpo e se recusou a receber o evangélico. Com pouco poder desde que saiu da presidência da Casa, acaba o processo com ainda menos crédito.

O nome de Mendonça, ex-advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro, foi referendado por 47 votos a favor e 32 contra -houve duas ausências dentre os 81 senadores.

Eram necessários pelo menos 41 votos para a confirmação da indicação de Mendonça no plenário. A quantidade de votos a favor no Senado foi a mais baixa obtida dentre todos os atuais integrantes do STF.








Você pode gostar