Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

PMDF: Cães policiais aposentados são homenageados

Também na cerimônia, um casal de Bloodhound especializados na localização de pessoas foram agregados a força

Nesta sexta-feira (15), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) realizou uma solenidade em homenagem aos nove cães que estão aposentando na corporação. Os parceiros trabalharam por mais de oito anos prestando serviços aos brasilienses. Além dos policiais, dois cães do Corpo de Bombeiros também foram agraciados com a homenagem.

Também na cerimônia, um casal de Bloodhound especializados na localização de pessoas foram agregados a força. Os cães dessa raça possuem capacidade de faro muito apurado e são utilizados na busca de pessoas utilizando a técnica de Mantrainling, que é a técnica de busca por odores específicos.

Além desses, cães de abrigo também foram agregados a equipe do Curso Operacional de Cinotecnia. Ao final do curso, esses animais serão doados à população.

Estavam presentes na solenidade o comandante-geral da PM, Coronel Márcio Cavalcante de Vasconcelos, o comandante do Estado Maior, Coronel Reginaldo de Souza Leitão, o Deputado Distrital, Hermeto, o Secretário de Econômica do DF, André Clemente, o Conselheiro do Tribunal de Contas do DF, Márcio Michael e o Representando o Secretário Executivo da Secretaria de Segurança Pública, Tenente-coronel Renato Braga e representando o secretário de segurança Pública, Dr. Agnelo Mendonça.

A Polícia Militar conta com 49 cães na ativa. Cada cão tem o seu condutor fixo. Todos eles trabalham, no mínimo, com dupla função, especialistas na detecção de substâncias (drogas e explosivos), armas e munições, proteção e defesa, busca seletiva de odores e captura. Pelo seu faro aguçado, o casal de cães recém-chegados, da raça Bloodhound, ficará responsável apenas para busca seletiva de odores e captura.

O Comandante do Batalhão de Policiamento com Cães – BPCães, Major Reis, ressaltou a importância do trabalho realizado pelos animais que contribuem com diversas ocorrências de destaque. “Hoje temos capacidade operacional de trabalhar com 54 cães. Somente em 2021 fizemos a prisão de 72 traficantes no Distrito Federal. Em 2019 efetuamos uma apreensão recorde de drogas em uma ocorrência onde os cães policiais farejadores encontraram um carregamento ilícito de drogas com cerca de 2,4 toneladas de maconha, quatro mil munições de calibres variados, um fuzil, duas pistolas e 2,5 kg de cocaína. Diariamente nós apoiamos várias unidades da PMDF, bem como, quando solicitado, de outras instituições”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar