Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Perícia investiga carro usado por pai de bebê morto por traumatismo craniano em Samambaia

Os pais disseram que o ferimento foi causado por um copo de vidro que caiu sobre a bebê durante a ida até o hospital

Foto: Reprodução

Gabriel de Sousa
[email protected]

A trágica morte de uma criança de 1 ano e 4 meses ocorrida neste domingo (23) segue sob investigação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Os peritos investigam o veículo utilizado pelo pai para levar a bebê para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia. A perícia pode determinar se houve um caso de homicídio, ocasionado por uma agressão, ou uma morte causada por problemas respiratórios.

A bebê deu entrada no hospital às 15 horas, em parada respiratória e com sinais de traumatismo craniano. Durante o atendimento, os médicos suspeitaram do ferimento ter sido causado por uma agressão, e acionaram a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

Os médicos constataram a presença de pedaços de vidro na cabeça da criança, que segundo os pais da bebê, foram causados por um copo de vidro que caiu sobre ela durante o trajeto de ida até a unidade de saúde.

Durante o atendimento, o pai da criança estava visivelmente embriagado, intimidando a equipe médica e procurando meios de se evadir da unidade. Junto com os policiais, ele foi levado até a sua casa, onde vivia junto com a bebê e a mãe da criança, na Quadra 327, local onde ocorreu o incidente que levou a bebê à óbito.

A mãe disse que a criança teria nascido com malformação no coração, e que utilizava marca-passado. Ela também afirmou que neste domingo (23), a bebê de 1 ano e 4 meses tinha ficado sob os cuidados da avó-paterna, quando o pai havia saído para comprar refrigerante. Logo após, viu o seu companheiro com a criança nos braços, pedindo por socorro.

Segundo os investigadores do caso, o casal não apresentava qualquer tipo de reação ao saber da morte da filha de 1 ano e 4 meses, o que levantou suspeitas por parte da Polícia Militar do Distrito Federal. No banco de trás da viatura, a mãe da bebê abriu uma lata de cerveja e começou a beber.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Eles foram encaminhados para a 26° Delegacia de Polícia, onde foi registrado um Boletim de Ocorrência. Logo em seguida, eles foram liberados, o caso foi registrado como homicídio.

Polícia Civil solicitou a perícia de veículo

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), decidiu iniciar nesta segunda-feira (24), uma perícia no carro utilizado pelo pai da bebê de 1 ano e 4 meses e por vizinhos, que foi utilizado para o trajeto até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia, onde a criança faleceu, apesar dos primeiros socorros feitos pela equipe médica.

Os peritos desejam descobrir se a versão do copo que saiu sobre a cabeça da menina condiz com os vestígios presentes no veículo. Segundo a Polícia Civil, o copo apontado pelos familiares foi localizado dentro do carro, juntamente com a presença de manchas de sangue. O laudo permanece inconcluso, e o corpo da bebê de 1 ano e 4 meses será analisado pelo Instituto Médico legal (IML), que irá definir a causa da morte da criança.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar