Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Orquestra Sinfônica participa de concerto filantrópico

Para a apresentação presencial, realizada com todos os protocolos de segurança, ao ingressos foram obtidos em troca por cestas básicas

Foto: Agência Brasília

A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS) irá participar da sexta edição do Iate in Concert, um evento cultura filantrópico do Iate Clube de Brasília em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

Para a apresentação presencial, realizada com todos os protocolos de segurança, ao ingressos foram obtidos em troca por cestas básicas. Já as pessoas que assistiram ao concerto de casa, pelas redes sociais ou em embarcações estacionadas no lago Paranoá diante de telão, no Setor de Clubes Esportivos Norte, foram incentivadas a fazer doações em dinheiro por QR code ou pix.

As cestas foram encaminhadas ao Banco de Alimentos do GDF e a instituições de caridade indicadas pelos patrocinadores. O clube anunciou a doação de R$ 30 mil à orquestra para manutenção de instrumentos. Cerca de 2 mil pessoas assistiram à apresentação no Iate.

Os destaques do concerto foram para a jovem soprano carioca Ana Luísa Melo e o consagrado tenor Italiano Davide Carbone. O evento teve a capacidade de plateia presencial reduzida à metade em relação a edições anteriores, com espaçamento de cadeiras, e cobrou o uso de máscaras e álcool gel distribuídos em kits na chegada do público

Repertório

Sob a regência do maestro Claudio Cohen, a OSTNCS apresentou um repertório de músicas conhecidas e hits, começando com Ave Maria (Bach), interpretada por Ana Luísa, e Volare (Nel Blu di Pinto di Blu), de Domenico Modugno), na voz de Carbone. Entre outras canções conhecidas do público, estavam Gabriel’s Oboe (Ennio Moricone), do filme A missão; Libertango (Piazolla), Besame Mucho (Consuelo Velázquez) e Que país é esse? (Renato Russo). A noite terminou com um espetáculo pirotécnico.

“[A Ave Maria] é uma canção que escuto muito desde que conheci esse universo do canto lírico, e sempre me emociona ao ouvir ou cantar”, comentou a soprano Ana Luísa sobre a obra que interpretou.

Carbone, por sua vez, declarou: “Amo esta cidade, pois sempre sou superbem-recebido. O calor das pessoas e o clima são os principias motivos que me fizeram me apaixonar por essa terra tão linda”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Citado pelo maestro Claudio Cohen como grande apoiador da orquestra, o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues, elogiou o concerto: “Trata-se de um evento que se tornou tradição, unindo gêneros diferentes numa linguagem erudita que atinge o grande público”.

As informações são da Agência Brasília








Você pode gostar