Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Faixas exclusivas para ônibus melhoram a rotina de passageiros no DF

A via mais recente foi implantada em dezembro de 2020, no Eixo Monumental. A ideia era dar mais rapidez aos ônibus que passam por lá

Foto: Agência Brasília

Visando incentivar o uso do transporte coletivo e melhorar a mobilidade urbana, a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), em parceiria com outros órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), tem atuado para ampliar o serviço na capital. Com informações da Agência Brasília.

A primeira faixa exclusiva para ônibus foi a da EPNB, criada em dezembro de 2011. Hoje, com 22 quilômetros de extensão, a faixa proporciona 20 minutos de economia para os usuários de ônibus que passam por lá todos os dias – cerca de 480 linhas.

As faixas exclusivas no DF já somam mais de 150 quilômetros de extensão: 24 Km na Estrada Parque Taguatinga (EPTG); 55,6 Km na Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) nos dois sentidos do corredor do BRT Sul; 22 Km na Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB); 26 Km nos dois lados das W3 Sul e Norte; 3,2 Km na Estrada Setor Policial Militar (ESPM) e 15 Km no Eixo Monumental, somando as vias S1 e N1.

Histórico

Em 2012, a EPTG ganhou sua via exclusiva. A faixa começou a funcionar em 31 de janeiro daquele ano, sendo utilizada somente por 11 linhas semiexpressas, de forma que os passageiros só podiam embarcar e desembarcar nas cidades de origem e não na EPTG.

Em 2019, os coletivos de linhas convencionais passaram a circular, de forma provisória, nas faixas exclusivas da EPTG. A medida temporária foi tomada para contornar o problema da falta de ônibus sem portas do lado esquerdo.

Por determinação da Semob, as operadoras adquiriram os coletivos com portas de acesso dos dois lados, que começaram a operar em janeiro do ano passado. A medida garantiu segurança na hora do embarque e desembarque dos ônibus.

Atualmente, 238 veículos de 63 linhas passam pelo corredor da EPTG. Os usuários ganharam, em média, 30 minutos no tempo de viagem – somando o trajeto de ida e volta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As faixas exclusivas das vias W3 Sul e Norte e do Setor Policial Sul (ESPM) também foram implementadas em 2012. As vias das W3 Sul e Norte possuem 14 e 12 quilômetros de extensão, respectivamente, o que representa uma economia de 10 minutos para os passageiros. Já a do Setor Policial Sul possui 3,5 quilômetros, significando a redução de 5 minutos no tempo das viagens de ônibus. Juntos, esses corredores facilitam o deslocamento dos ônibus de 284 linhas. Mais de 1.350 veículos passam por esses corredores todos os dias.

Já os passageiros do Gama e de Santa Maria passaram a usufruir do corredor exclusivo do BRT Sul em junho de 2014 na EPIA, quando começou a operação do sistema ligando as duas regiões ao Plano Piloto. A média de economia das viagens é de 20 minutos, ida e volta. São mais de 55 km de faixas, por onde passam 138 ônibus diariamente.

A via exclusiva mais recente foi implantada em dezembro de 2020, no Eixo Monumental. A ideia era dar mais rapidez às mais de duas mil viagens de ônibus que passam pela via, beneficiando mais de 160 mil passageiros.

Investimentos

Em junho deste ano, o GDF anunciou um pacote de obras para o Corredor Eixo Oeste, que interliga Sol Nascente/Pôr do Sol, Ceilândia, Taguatinga, Vicente Pires, Guará, Sudoeste e a Asa Sul. Serão R$ 500 milhões em investimentos para viabilizar um corredor exclusivo de ônibus entre essas regiões. O Corredor Eixo Oeste passará pelo centro de Taguatinga e EPTG, se desmembrando em duas: a EPIG e a ESPM.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Prioridade

De acordo com o secretário Valter Casimiro, a implantação de políticas que privilegiam o transporte público é uma medida que visa também atrair novos passageiros. “O incentivo por trocar o uso do automóvel pelo transporte coletivo, bem como por modos não-motorizados, é uma das diretrizes de política urbana para melhoria da mobilidade. Faixas exclusivas para ônibus, implantação de ciclovias e aumento das áreas para pedestres são cruciais para seguirmos esse norte”, afirma.








Você pode gostar