Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Lázaro disse para a mãe que não agiu sozinho na chacina no Incra 9

Quem conta é a tia do foragido. Ela relembra que Lázaro ligou para a mãe dois dias após o crime

Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, ligou para a mãe dois dias depois da chacina no Incra 9 (Ceilândia), no último dia 9 de junho. Na ligação, ele disse que não agiu sozinho ao matar três membros da mesma família.

Quem afirma é a tia de Lázaro, Zilda Maria, ao portal G1. Quando o foragido ligou para a mãe, ela já estava no ônibus rumo a Barra do Mendes-BA. Eva Maria vivia em Brasília-DF mas decidiu retornar para o município baiano com medo de represálias devido ao crime cometido pelo filho.

Nesta ligação, segundo a tia de Lázaro, ele perguntou se a mãe estava bem. “Ela atendeu o telefone no ônibus, ficou nervosa, ele perguntou se ela estava bem e ela disse: ‘Como é que você me pergunta se eu estou bem? Depois de tudo que você fez, como é que é você me pergunta se eu estou bem? Cadê a mulher? O que que tu fez?’.

Lázaro, então, respondeu que não agiu sozinho na chacina e que não estava com Cleonice Marques Andrade, 43 anos, encontrada morta no dia seguinte à ligação. “Não fui eu sozinho e não sou eu que estou com a mulher”, disse o criminoso na ligação.

A chacina ocorreu na noite do dia 9. Lázaro invadiu a chácara de uma família composta por quatro pessoas. Cleonice percebeu a invasão e tentou contactar um irmão que mora próximo. Neste momento, o criminoso matou Cláudio Vidal, 48, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Em seguida, ele fugiu com Cleonice. A mulher ficou três dias desaparecida, até que, no dia 12, o corpo dela foi encontrado em um córrego entre a DF-180 e a BR-070.

As informações repassadas pela tia do fugitivo precisam ser checadas pelas autoridades. Lázaro completa hoje 15 dias foragido. Após três dias sem novidades, a polícia encontrou um carro incendiado, um serrote e um pano sujo nesta terça-feira (22), a 4 km de Águas Lindas de Goiás-GO. Há a suspeita de que os itens possam ter sido usados pelo fugitivo, mas não há confirmação. Os objetos serão periciados.

Também houve troca de tiros em uma chácara próximo ao presídio de Águas Lindas, 10 km distante de onde as buscas a Lázaro se concentram. Um homem havia tentado invadir uma propriedade. O caseiro atirou, e o invasor revidou. Não se sabe quem é o indivíduo que tentava entrar no local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar