Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Homem que aplicou golpe em namorada é preso em Planaltina-GO

“Não me dão oportunidade, então, eu ganho muito, muito dinheiro com estelionato”, disse o autor ao ser preso

Por Willian Matos 13/09/2021 11h11
Foto: Reprodução

Um homem de 51 anos acusado de estelionato sentimental foi preso pela 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina) na última semana. Ele é apontado como autor de diversos crimes e chegou a confessar os delitos ao ser encontrado, dizendo: “Não me dão oportunidade, então, eu ganho muito, muito dinheiro com estelionato.”

O acusado entrou na mira da 31ª DP em março deste ano, quando a corporação tomou conhecimento de que uma mulher moradora de Planaltina foi vítima do homem. Ele se passou por advogado e começou a namorá-la, chegando a frequentar círculos de amigos e familiares da moça. Em determinado momento, o autor conseguiu tomar cerca de R$ 16 mil da família e fugir.

Durante as investigações, agentes descobriram que o homem é uma pessoa perigosa e começou a cometer crimes de extorsão em 2008. O indivíduo também tem autoria em vários crimes de estelionato, dentre eles, o estelionato sentimental. Ele se passava por advogado para passar credibilidade às vítimas e conseguir enganá-las para fazer empréstimos bancários em favor dele.

Ainda de acordo com a 31ª DP, o investigado também responde por uso de documento falso, extorsão para não divulgação de vídeos íntimos, solicitação de recompensa para supostamente devolver veículos furtados ou roubados, dentre outros golpes. Havia contra ele um mandado de prisão em aberto, expedido pelo Estado de Goiás.

A prisão dele ocorreu na última quarta-feira (8), no Jardim Paquetá, em Planaltina de Goiás-GO. Na casa dele, havia carteiras e broches oficiais da Ordem de Advogados do Brasil (OAB); documentos relacionados às vítimas que registraram boletins de ocorrência contra ele; fotos de mulheres seminuas acompanhadas de cartas exigindo depósito de dinheiro para não divulgar vídeos; diversas imagens capturadas em redes sociais na com dados pessoais e fotos de veículos furtados pertencentes às vítimas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar