Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Populares aprovam novo ponto de vacinação, mas querem horário mais amplo

GDF inaugurou nesta terça-feira (7) local para imunização contra o novo coronavírus na Rodoviária do Plano Piloto entre 9h e 16h30

Crédito: Kléber Lima/Sesc

Por Gabriel de Sousa
[email protected]

A medida do Governo do Distrito Federal (GDF) de inaugurar nesta terça-feira (7), um ponto fixo de vacinação localizado na Rodoviária do Plano Piloto, ao lado da Administração do local, dividiu a opinião de populares, que passarem pelo local, que ficará aberto das 9h até às 16h30 ao lado da Administração da Rodoviária, e oferecerá doses das vacinas oferecidas para todos os públicos.

A ideia foi uma boa decisão para Jonata Gomes, garçom de 35 anos que trabalha diariamente em uma loja no shopping Conjunto Nacional. Ele recebeu a primeira dose da vacina no Dia D da Vacinação, realizada no dia 20 de novembro, e que teve um ponto específico ao lado da administração da Rodoviária.

Para ele, que aproveitou o horário de almoço para poder se imunizar, o ponto na Rodoviária possibilita que muitos populares que passam pelo local tenham a oportunidade de se vacinar.

A operadora de telemarketing Micaela Mendes também diz ter gostado do novo ponto da Rodoviária do Plano Piloto, mas observa que muitos dos populares que passam diariamente pelo local não estão por lá no horário de funcionamento do posto: “Muitos estão no trabalho, aí complica para ir se vacinar”.

De acordo com a operadora, grande parte dos 800 mil brasilienses que circulam diariamente pela Rodoviária do Plano passam por lá antes das nove da manhã e depois das 16h30, o que torna o trabalho da imunização distrital dificultada. “Não adianta fazer só um posto, tem que chegar até a população que não se vacinou. Ela está no trabalho nessa hora, e chega para ir pra lá e sai de lá fora desses horários”, diz Micaela.

Busca por não-vacinados

Segundo o Governo do Distrito Federal (GDF), cerca de 800 mil pessoas passam pela Rodoviária do Plano Piloto diariamente. Já a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) informa que mais de 200 mil brasilienses ainda não receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus. O número é uma meta do governo distrital, que pretende vacinar todos os habitantes com os imunizantes da doença.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o secretário da Saúde, General Pafiadache, a Rodoviária do Plano Piloto é um local estratégico durante a campanha de vacinação contra o coronavírus. “Notamos que, das últimas vezes que estivemos aqui na rodoviária, o sucesso foi total, houve muita procura. Então, decidimos montar um ponto fixo de vacinação aqui, o que demonstra o esforço da Secretaria de Saúde em aproximar a vacinação de todo mundo”, afirma.

Já o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, explica que as vacinas podem ser aplicadas em locais públicos, não necessariamente em postos públicos de saúde. “A população tem que desmistificar essa coisa que a vacina é algo complexo, que ocorre somente em ambiente hospitalar. A vacina é uma coisa comum, popular e de acesso para todos”, diz Valero.








Você pode gostar