Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Conheça o Mironzitos, finalista do concurso “Cria Meu Cria”, do Banco do Brasil

Mionzitos Mionzitos. Foto: Saulo Cruz

A GameLife tem acompanhado de perto o concurso “Cria Meu Cria”, que está rolando há alguns meses. O projeto, do Banco do Brasil junto com a W7M eSports, tem o objetivo de revelar novos criadores de conteúdo para o SquadBB. Neste ano, serão selecionados dois criadores de conteúdo. A final será no palco da CCXP23, em São Paulo e tem finalista aqui do nosso Quadradinho concorrendo a uma vaga! Vocês precisam conhecer Mironzitos, e nada melhor do que uma entrevista para isso:

Karol: Quem é você e que tipo de conteúdo produz?
Mironzitos: Meu nome é Miron de Lelis, sou um malabarista de ideias que vivenciou os anos 1990 com muitos games, cultura pop e ralava o joelho enquanto brincava debaixo do bloco. Eu produzo conteúdo sobre jogos, música e patinação. Em resumo, sou um nerd que se formou em publicidade e é amante de cultura, filosofia e comportamentos humanos. Também sou o cara da “produção”: já me envolvi em eventos como Cirque du Soleil, SGGames, Orchestra VGMus, desfiles e até evento ligado à Nasa já aconteceu. Me tornei híbrido, no formato em que passo a gerar conteúdo com humor, toques caricatos e marqueteiros. Detalhes subliminares e semióticos fazem parte de minha personalidade.

Como descobriu o concurso “Cria Meu Cria”?
Eu já tinha conhecimento do programa em seu formato anterior, Stream Battle. Apesar de ser gamer, na nova versão, “Cria meu Cria”, focado em criadores de conteúdo de forma geral, achei que me encaixava melhor e me submeti à inscrição. Amigos que eu havia feito na AGG (Assossiação de Geeks e Gamers) me lembraram da inscrição quando faltava apenas um dia para o encerramento.

Como foi o processo de criação para cada missão?
Eu analisava a instrução com muita atenção e tentava sempre construir um storytelling em um formato muito fluido para responder o que se pedia de forma inusitada. Como eu tinha muita coisa para mostrar em um tempo bem curto, abusei do ritmo visual e sonoro para prender a atenção do espectador.

Quem são suas inspirações na criação de conteúdo?
Jimmy Fallon, com sua postura e carisma; Seinfeld, com sua simplicidade e acidez; Jim Carrey, dono de um exagero e uma filosofia únicos; Luciana Helena Galvão, com seu conhecimento e elegância; Davie 504 e Mr. Olga (Itsolgamusic), com o ritmo e modernidade, compõe um quadro de celebridades que acompanho e, de alguma forma, me inspiram.

Se juntarmos os personagens O Máscara, Gotenks e Johnny Test e batermos num liquidificador, sairá uma versão minha.

O vídeo que te levou para a final foi extraordinário! Nos conte um pouco como foi a experiência e como você teve a ideia.
A ideia era antiga, sempre quis partilhar esse sentimento de liberdade que os patins me trazem. Após já ter ajudado comunidades, grupos, idosos, obesos e crianças, eu sentia que podia fazer mais, conectar mais pessoas com esse esporte que amo. O Cria meu Cria me fez tomar essa atitude, senti que era a hora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Larissa Nakabaishi e Mironzitos. Foto: Rosi Lopes

O desafio começou em achar a pessoa que toparia essa maluquice. Larissa Nakabaishi aceitou, e foi mágica a amizade que se formou nesse processo! Também foi lindo ver outras comunidades, pessoas e marcas se envolvendo e querendo colaborar, o que permitiu que tudo acontecesse com mais energia e segurança em apenas uma semana. De fato, muita gente comprou a ideia e ajudou. Não sabia até então o poder da minha comunidade, estou encantado e energizado até hoje. Acho que não sou mais o mesmo depois desde então.

Assista ao vídeo:

Durante o concurso, você teve mentorias. O que você aprendeu de novo sobre criação de conteúdo?
Paty Landim tem sido minha mentora e formou um grupo muito excepcional. De uma forma simplória, eu diria que aprendemos a realidade. Nos foi passada a realidade e a brutalidade do mercado, processos e formatos de como e o porquê de criar. Nossa mentora abordou pontos desde como nossa energia é gasta para o cumprimento de uma entrega até uma visão de mercado ampla de como galgar e explorar esse mundo a ponto de você saber questionar se é o que queremos além do objetivo de ser um membro do Squad BB.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por que você deveria ser o ganhador?
É uma virada na carreira e oportunidade única. Estar com o Banco do Brasil me trará experiências incríveis que estão ligadas com coisas que valorizo e gosto, como cultura, games e esporte. E ao longo do tempo me faz querer estar ali também pelas pessoas. Tenho me encantado com a produção e outros colegas. É uma forma muito agradável de continuar criando, chegando cada vez mais longe e impactando mais vidas.

Como o público pode te ajudar nesta etapa final?
Quem estiver no evento durante a CCXP23 poderá estar interagindo comigo e se envolvendo em alguma ideia maluca que ainda vou levar. Mas o jeito mais simples, mas que conta muito, é votando. Os votos ajudam a compor a nota final. É possível votar até domingo (3) neste site.

Serei eternamente grato a todos que votarem. Lembro ainda que é possível votar quantas vezes puder, não tem limite. Isso vai ajudar muito no meu sonho de fazer parte do Squad BB.

Essa foi nossa entrevista com o Mironzitos, finalista no concurso “Cria Meu Cria” do Banco do Brasil e W7M. A GameLife convoca todos os gamers brasilienses para ajudá-lo a conquistar a vaga no SquadBB. Não esqueçam de seguir o @mironzitos no Instagram e engajar muito!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar