fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

UFC Las Vegas: Luque projeta vitória difícil

Lutador brasiliense tem duelo marcado amanhã no UFC Fight Night 173 na categoria meio-médio

Pedro Marra

Publicado

em

PUBLICIDADE

O brasiliense Vicente Luque, 28 anos, terá amanhã mais um desafio pela frente no Ultimate Fighting Championship (UFC). Desta vez, ele está em Las Vegas (EUA) para competir no card principal da noite contra o jamaicano Randy Brown pela categoria meio-médio. O “The Silent Assassin” (assassino silencioso, em inglês) – como é chamado – falou ao Jornal de Brasília, e prometeu acabar com a luta antes do terceiro round.

“Acho que o início da luta sempre tento dar uma estudada para encontrar a distância. O meu estilo é agressivo, se eu encontrar uma brecha para encontrar os meus golpes, vou encaixar uma finalização. Uma vez que eu encontro a distância, vou para cima. Tem uma grande possibilidade da luta acabar antes do terceiro round. E estou bem preparado para lutar os três”, afirma o brasiliense.

Apesar de ser o 12º colocado no ranking da categoria, Luque vem de uma boa sequência de resultados com sete vitórias nas últimas oito lutas pelo Ultimate. Ele perdeu apenas um confronto, que foi para o norte-americano Stephen Thompson no UFC 244, em Nova Iorque, por decisão dos juízes. Para o desafio deste sábado, Luque diz que conseguiu fazer uma boa preparação, apesar da pandemia impedir aglomerações em treinamentos.

“Eu acho que para esse camping [período de treino] foi muito melhor do que eu último. Estávamos aprendendo a lidar com a pandemia. Consegui me adaptar aos treinos, ter companheiros para treinar comigo. Mas a gente se encontrava para treinar na casa do meu treinador, e fizemos o teste por conta própria para poder estar treinando e mantendo o isolamento social bem. Acho que vou estar 100% para a luta”, explica Vicente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Saiba Mais

No confronto diante de Randy Brown, ele espera ganhar para seguir enfrentando adversários do meio-médio. “Com certeza essa luta é muito importante, tenho que ir lá e vencer de forma dominante. Quero enfrentar caras dentro do ranking para continuar na busca pelo cinturão”, sonha.

O jamaicano, fez nove lutas desde que chegou ao Ultimate, com um cartel de seis vitórias e três derrotas. Para Vicente, com 1,80m de altura, será um bom desafio enfrentar Randy, um pouco mais alto com 1,90m.

“Ele é um lutador completo, vem do boxe e sabe usar bem a envergadura. E é um tipo de lutador que preciso encurtar a distância para conseguir conectar os meu golpes. Não vai ser fácil”, comenta Luque.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade