fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Torcedores do Athletico-PR vêm de Curitiba para tentar estragar festa flamenguista

Dois athleticanos vindos de fora do DF reconhecem o ótimo elenco do Flamengo, mas apostam em um jogo equilibrado pelo futebol veloz do Athletico-PR

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Pedro Marra e Petronilo Oliveira
[email protected]

A Supercopa do Brasil entre Flamengo e Athletico-PR começa daqui a pouco às 11h no Mané Garrincha, e teve gente que veio de Curitiba para estragar a festa carioca, em Brasília.

O torcedor do Furacão, Luiz Henrique, 27 anos, veio de Curitiba (PR) somente para assistir ao jogo. Ele reconhece que o Flamengo é favorito, mas acredita no potencial do Athletico-PR, campeão da Copa do Brasil de 2019.

“É muito difícil por ser uma final. Acredito que o Flamengo tem um elenco de seleção. Na teroria, com certeza são favoritos. Mas como é um jogo de final, tudo pode acontecer. O Atlhetico realmente é um time forte e veloz”, comenta.

Luiz, que é advogado, crê que a perda de jogadores importantes como o volante Bruno Guimarães, – que foi para o Lyon (FRA) -, e do zagueiro Leo Pereira, comprado pelo Flamengo, justamente o adversário de hoje no Mané.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Tivemos a perda do Bruno Guimarães, mas é inevitável porque são jogadores que se destacaram. Mas acho que a gente vai conseguir jogar de igual para igual. Vir aqui é uma demostração de que vale tudo pelo Athletico-PR”, vibra.

De São Paulo (SP), João Paulo Cucatto, 28 anos, veio junto do amigo paranaense para apoiar o Furacão na Supercopa do Brasil.

“O Flamengo tem um time mais reforçado, e a gente perdeu algumas peças bastante relevantes aí. Mas o Athletico-PR incita os jogadores uma forma de jogar própria do time. Acredito que a final vai ser um jogo equilibrado por conta disso. É uma final, onde os jogadores vão dar tudo de si, e o Flamengo com as suas peças importantes, e a gente com a nossa estratégia”, opina.

Escalações

O Athletico Paranaense foi a campo com Santos; Khellven, Thiago Heleno, Lucas Halter e Márcio Azevedo; Wellington, Erick, Marquinhos Gabriel, Léo Citadini; Rony e Nikão.
Técnico: Dorival Júnior

Já o Flamengo entrou com Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luis; Willian Arão, Gerson e Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O zagueiro Léo Pereira, que era do Furacão e foi contratado pelo time carioca, está machucado. Por isso não jogará contra o ex-clube.

O campeão da primeira competição nacional em 2020 leva R$ 5 milhões e o vice fatura R$ 2 milhões




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade