fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Rafael Nadal sente falta de jogar tênis, mas prefere esperar a ‘vida normal’

Se não fosse o adiamento causado por pandemia, o Aberto da França estaria em sua segunda semana de disputas e Rafael Nadal poderia estar na luta por um 20.º título de Grand Slam

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Um dia depois de completar 34 anos, Rafael Nadal não demonstra ansiedade em retornar às competições, nem mesmo ao tradicional torneio de Roland Garros, no qual soma 12 conquistas A preocupação maior do tenista espanhol, número dois do mundo, é com o retorno da “vida normal”.

“Sinto falta de jogar tênis. Sinto falta de jogar o torneio que mais amo”, afirmou Nadal, nesta quinta-feira, em entrevista coletiva. “Mas, ao mesmo tempo, minha mente não está pensando nisso. Minha mente está focada em tentar recuperar a vida normal A primeira coisa que temos de conseguir é recuperar o normal.”

Se não fosse o adiamento causado por pandemia, o Aberto da França estaria em sua segunda semana de disputas e Rafael Nadal poderia estar na luta por um 20.º título de Grand Slam. Em vez disso, ele está em casa, na Espanha, treinando “levemente” sem saber se jogará o US Open.

“Se você (perguntar) a mim hoje, hoje eu vou dizer, ‘não’. Em alguns meses? Eu não sei. Espero que, ‘sim'”, disse Nadal. “Mas precisamos esperar, provavelmente, até que tenhamos informações mais claras sobre como o vírus evolui e como a situação vai estar em Nova York daqui uns meses. Porque, é claro, Nova York tem sido um dos lugares mais fortemente atingidos pelo vírus. Então vamos ver.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nadal acha que há dois requisitos fundamentais para o Aberto dos EUA acontecer e para o tênis retomar suas atividades: garantias para ser protegido do coronavírus e ter todos capazes de viajar internacionalmente.

O tênis, como a maioria dos esportes, está suspenso desde março por causa da pandemia da covid-19. As competições da ATP e da WTA estão suspensas pelo menos até o final de julho. O Roland Garros foi adiado de maio para setembro, enquanto Wimbledon foi cancelado pela primeira vez em 75 anos.

Uma decisão sobre o Aberto dos EUA é esperada dentro de semanas. A previsão é de que a competição tenha início em 31 de agosto. “Eu realmente acredito que precisamos ser pacientes, ser responsáveis”, disse Nadal. “Nós precisamos ser calmos e fazer as coisas da maneira certa”, completou Nadal.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade