fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Neymar acusa zagueiro de racismo: “Meu único arrependimento foi não ter dado na cara desse babaca”

Durante partida da Ligue 1, da França, o defensor Álvaro Gonzalez teria dito a frase “cala a boca, macaco” ao brasileiro

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Reuters
PUBLICIDADE

Astro do Paris Saint-Germain, o brasileiro Neymar voltou aos campos neste domingo (13) para enfrentar o Olympique de Marseille pelo campeonato francês (Ligue 1). A volta foi marcada por ofensas racistas cometidas pelo zagueiro argentino Álvaro Gonzalez.

Gonzalez teria dito, em francês, a frase “cala a boca, macaco”. Neymar disse que ainda foi xingado de “macaco filho da puta”. Após o bate-boca, o árbitro da partida checou a confusão no VAR, e o brasileiro foi expulso de campo por um tapa na nuca do zagueiro. O argentino seguiu em campo.

Vídeos que circulam pela internet mostram Álvaro Gonzalez xingando Neymar. O brasileiro, já expulso, pede: “Racismo não”.

Neymar foi às redes após a partida. “Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca”, escreveu. Depois, lamentou: “O VAR pegar minha ‘agressao’ é mole. Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de mono hijo de puta (macaco filho da puta)”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade