Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Torcida

NBB: Pinheiros vence Campo Mourão na despedida da temporada

Mesmo sem nada em disputa, o duelo foi acirrado, mas a melhor ficou para o Pinheiros, que venceu a segunda consecutiva

Arthur Ribeiro / Agência UniCEUB

Pinheiros venceu o Campo Mourão por 84 a 75, nesta terça-feira (13), em jogo válido pelo Novo Basquete Brasil (NBB), no ginásio da ASCEB, em Brasília.  O confronto marcou a partida final das equipes na temporada, já que ambas não conseguiram a classificação e terminaram a fase regular entre os quatro últimos, com apenas oito vitórias para os paulistas e seis para os paranaenses em 30 jogos. Não há rebaixamento no campeonato nacional. Mesmo sem nada em disputa, o duelo foi acirrado, mas a melhor ficou para o Pinheiros, que venceu a segunda consecutiva e encerrou a temporada com triunfo.

Destaques no ataque e na defesa

O jovem Gabriel Campos foi o cestinha da equipe vencedora, com 26 pontos e cinco assistências. Outro destaque do Pinheiros foi Jonas Buffat, mas não pelos seus 8 pontos, e sim pela marcação em cima de Anton Cook. O cestinha do Campo Mourão, que, além da defesa individual de Buffat, era dobrado constantemente, anotou apenas oito pontos, cenário muito diferente dos dois últimos jogos, nos quais fez 38 e 34. Com isso, Rafael Castellon foi o protagonista dos paranaenses, com 30 pontos, seu recorde pessoal no NBB.

Gabriel conduziu o Pinheiros para o triunfo no último jogo da temporada (Foto: Thiago Quint)

O jogo

A partida começou equilibrada, muito devido à dificuldade na performance ofensiva das duas equipes, que erraram todos as 15 tentativas de cestas do perímetro, dez do Campo Mourão e cinco do Pinheiros. Entretanto, os paulistas conseguiram anular Anton Cook, principal arma dos paranaenses, que não teve volume no quarto e saiu zerado devido à marcação de Jonas Buffat, além de terem mais efetividade nos chutes próximos do garrafão. Assim, venceram a parcial por 14 a 9.

O período seguinte se deu por altos e baixos, e foi definido pelos erros. Nos primeiros minutos, o Campo Mourão cometeu uma sequência de desperdícios de bola, os quais o adversário não perdoou, principalmente com Gabi Campos, que fez 13 pontos no quarto. Com isso, o Pinheiros chegou a abrir 10 pontos de vantagem. Porém, logo em seguida foi vez dos paulistas começarem a errar, proporcionando que os paranaenses encostassem no placar, em especial com Rafael Castellon, que teve 13 pontos. Na ida para os vestiários, a vantagem era pequena para o Pinheiros, 35 a 31.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na volta do intervalo, a partida voltou com os times mais concentrados, diminuindo os erros que foram a tônica do período anterior. Enquanto Cook seguia ofuscado pela marcação de Buffat, Castellon continuou no comando das ações do Campo Mourão, anotando mais 8 pontos. Pelo Pinheiros, Rafael Munford fez 10 pontos e manteve o quarto disputado, com parcial de 26 a 22 para os paulistas, 61 a 53 no placar total.

Buffat (esq.) foi fundamental na marcação de Cook (dir.) (Foto: Thiago Quint)

Com a chegada dos 10 minutos finais, os paranaenses foram com tudo na tentativa de uma virada no placar. Pelo outro lado, o Pinheiros fez por onde controlar o jogo e o relógio. Entre as estratégias, a dos paulistanos levou a melhor. Gabi, mesmo com apenas 20 anos recém completados, jogou como um veterano, armando sua equipe de forma que conseguiu gastar o tempo, além de finalizar jogadas em momentos decisivos. Com isso, o Pinheiros conseguiu manter a vantagem e venceu o jogo por 84 a 75. 

Pós jogo

Independente do resultado, as duas equipes já estavam fora da disputa pelo mata-mata da competição, após terem feito campanhas muito abaixo da média. Ainda assim, o Pinheiros sai melhor da temporada. Com elenco em renovação, os paulistas apostaram nos jovens e viram a maioria se desenvolver, em especial Gabi Campos, que aparenta ser o futuro do time.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o Campo Mourão, que voltou à elite após dois anos, montou um elenco abaixo dos padrões da liga, porém esperava surpreender. Entretanto, não foi o caso. Após início promissor, a equipe perdeu 15 jogos consecutivos, um recorde do clube. Assim, apesar das grandes atuações de Anton Cook, os paranaenses não conseguiram ser competitivos.

Próximos jogos

Com o fim dos 30 jogos da fase regular, os dois times se despedem da temporada, e aguardam os campeonatos locais, além da próxima edição do NBB.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar