fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Morto em acidente há um ano, Anthoine Hubert é homenageado antes do GP da Bélgica

Hubert perdeu a vida na segunda volta da corrida depois que o espanhol Juan Manuel Correa atingiu violentamente o seu carro

Avatar

Publicado

em

Foto: John Thys/ AFP
PUBLICIDADE

A Fórmula 1 tem neste final de semana a disputa do GP da Bélgica, a sétima etapa da temporada de 2020. Mas antes de qualquer atividade na pista do circuito de Spa-Francorchamps, os pilotos fizeram uma homenagem ao francês Anthoine Hubert, que morreu depois de um acidente durante a corrida de Fórmula 2, categoria de acesso à F-1, no evento do ano passado.

Hubert perdeu a vida na segunda volta da corrida depois que o espanhol Juan Manuel Correa, que sofreu graves lesões na perna, atingiu violentamente o seu carro, da equipe Arden, na saída da curva Raidillon, uma das mais rápidas do circuito de Spa-Francorchamps.

Um dos melhores amigos de Hubert, o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, liderou os tributos dizendo que, embora o GP da Bélgica tenha a memória de sua primeira vitória na Fórmula 1, terá dificuldade para retornar ao circuito. “Spa-Francorchamps tem um lugar especial no meu coração. Embora tenha sido aqui que conquistei a minha primeira vitória, foi também onde perdemos o nosso amigo Anthoine no ano passado. Será difícil regressar a esta pista e ele estará nos nossos pensamentos durante todo o final de semana”, disse.

O francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, também falou com carinho de seu grande amigo, com quem cresceu e correu por muitos anos, acreditando que Hubert estará na mente de todos neste fim de semana. “Este ano, voltar à Bélgica também será um momento triste porque faz apenas um ano que Anthoine (Hubert) perdeu a vida após aquele terrível acidente na corrida de F2 em Spa”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu o conhecia desde os sete anos no kart, estávamos juntos na mesma escola organizada pela Federação Francesa de Automobilismo, desde os meus 13 aos 19 anos e compartilhamos um apartamento durante seis anos”, recordou Gasly.

MUDANÇAS – O acidente no ano passado ocorreu quando o italiano Giuliano Alesi rodou na curva Eau Rouge e Hubert teve que fazer uma manobra evasiva. Ela não deu certo e o francês bateu nas barreiras de pneus em alta velocidade, sendo jogado para a pista Lá ele permaneceu na trilha de Correa, que se aproximava e não conseguiu evitar o choque. Duas fileiras de pneus não foram suficientes nesse ponto.

Após meses de pesquisa, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA, na sigla em francês) concluiu que isso poderia ter acontecido porque a fileira de pneus no ponto em que Hubert a atingiu não era larga o suficiente. Praticamente ao longo de todo a curva Eau Rouge, as pilhas de pneus tinham quatro fileiras de espessura, mas no ponto onde o pit lane original entra na pista, tinha apenas duas fileiras de espessura

Como resultado, esta pilha de pneus não foi capaz de extrair toda a energia da batida de Hubert. Para evitar um acidente semelhante no futuro, a pilha de pneus neste momento também terá quatro fileiras de espessura neste final de semana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade