fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Jogadores do Campeonato Inglês rejeitam proposta de redução salarial de 30%

A declaração do sindicato veio depois de negociações neste sábado envolvendo clubes e a liga, ao mesmo tempo em que o Liverpool se tornava alvos de críticas ao utilizar um programa governamental para pagar salários

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Os jogadores do Campeonato Inglês rejeitaram neste sábado uma proposta dos clubes para cortar seus salários em 30% durante a pandemia do coronavírus, com o sindicato dos atletas alegando que o governo perderia mais de 200 milhões de libras (mais de R$ 1,312 bilhão) em impostos.

“Isso seria prejudicial para o NHS (Serviço Nacional de Saúde) e outros serviços financiados pelo governo”, disse a Associação de Futebolistas Profissionais (PFA, na sigla em inglês) em um comunicado.

A declaração do sindicato veio depois de negociações neste sábado envolvendo clubes e a liga, ao mesmo tempo em que o Liverpool se tornava alvos de críticas ao utilizar um programa governamental para pagar salários.

O time, que lidera a liga com 25 pontos de vantagem, repetiu a ação do Tottenham, Bournemouth, Newcastle e Norwich, para colocar seus funcionários em recesso, se aproveitando que o governo decidiu bancar 80% dos salários, até um limite de 2,5 mil libras (aproximadamente R$ 16,4 mil) por mês, em uma iniciativa para evitar demissões.

Uma reunião dos clubes do Campeonato Inglês na sexta-feira havia terminado com um acordo para sugerir aos jogadores o corte salarial de 30%. Mas o impasse entre as equipes e o sindicato continua.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Os jogadores estão conscientes de que o imposto cobrado sobre seus salários é uma contribuição significativa para o financiamento de serviços públicos essenciais, especialmente neste momento crítico”, disse o PFA em comunicado. “Realizar a dedução salarial de 30% custará quantias substanciais ao Tesouro “

Se a temporada não puder ser completada, a Premier League pode ficar devendo 762 milhões de libras (R$ 4,999 bilhões) pela negociação antecipada dos direitos de TV. O Burnley, ainda com 9 de seus 38 jogos no campeonato para disputar, estima um déficit de 50 milhões de libras (R$ 328 milhões).

O sindicato levantou a perspectiva de um longo período sem jogos A redução do salário em 30% ao longo de um ano equivaleria a 500 milhões de libras (R$ 3,28 bilhões), disse a PFA, alegando que o governo perderia mais de 200 milhões de libras em impostos

“Que efeito essa perda de impostos para o governo significa para o NHS?”, afirmou a PFA. “Isso foi considerado pela proposta da Premier League e o secretário de saúde, Matt Hancock, levou isso em consideração quando pediu aos jogadores para cortar os salários?”

O PFA disse que os jogadores ainda gostariam de “detalhes precisos do nosso compromisso” reconhecendo a necessidade de ajudar seus clubes, funcionários que não jogam, equipes de divisões inferiores e do serviço de saúde. “No entanto, alcançar uma posição coletiva para todos os jogadores do Campeonato Inglês – sobre quais existem muitas circunstâncias financeiras e contratuais diferentes, clube a clube – levará um pouco mais de tempo”, afirmou o sindicato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como muitos outros países, a Grã-Bretanha adotou o isolamento social, com escolas, bares, restaurantes e muitas empresas fechadas para ajudar a retardar a disseminação do novo coronavírus. Os dados mais recentes do governo, neste sábado, mostraram que 4.313 pessoas morreram pelo Covid-19 em hospitais, um aumento de 708 casos em relação ao dia anterior.

O coronavírus causa sintomas leves ou moderados, como febre e tosse, para a maioria das pessoas. Mas para outros, especialmente idosos e pessoas com problemas de saúde, pode causar sintomas graves como pneumonia.

Estadão Conteúdo


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade