fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

GP de Ímola terá um dia a menos e só um teste livre; formato é teste da F-1

Os carros irão para o circuito às 10 horas no horário local (6h no horário de Brasília). No mesmo dia, o treino oficial de classificação começará às 14h (10h de Brasília)

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

São Paulo, SP

A Fórmula 1 anunciou nesta terça-feira (4) o formato do GP de Emilia Romagna, que vai ser disputado em Ímola, na Itália, no dia 1º de novembro. Os pilotos terão apenas um treino livre de 90 minutos para reconhecer a pista no sábado antes da corrida. Normalmente, os GPs têm dois treinos livres já na sexta-feira.

Os carros irão para o circuito às 10 horas no horário local (6h no horário de Brasília). No mesmo dia, o treino oficial de classificação começará às 14h (10h de Brasília).

Os horários são novidades, já que os treinos livres costumam ser realizados às sextas e aos sábados: o do último dia começa às 12h na Europa. Já a classificação ocorria às 15h do horário local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A disputa do GP vai ser no domingo, às 13h10 (9h10 no horário de Brasília), duas horas mais cedo que o habitual em corridas no velho continente.

A reportagem apurou que o formato é um desejo da Fórmula 1 para ser adotado futuramente. O objetivo é diminuir o final de semana de corridas para tentar acrescentar mais provas no calendário da competição.

No anúncio, a direção da categoria afirmou novamente a expectativa de terminar a temporada de 2020 na região do Golfo Pérsico em dezembro, cumprindo entre 15 ou 18 corridas. Os detalhes sobre o calendário serão anunciados nas próximas semanas.

ÍMOLA

Ainda em julho, a Fórmula 1 anunciou a volta do circuito de Ímola. O local sediou o GP de San Marino de 1981 até 2006.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O terceiro trajeto italiano dentro do atual calendário ficou marcado na história pelas mortes dos pilotos Roland Ratzenberger e Ayrton Senna em um mesmo final de semana em 1994.

O retorno ocorreu em meio aos cancelamentos das corridas nos Estados Unidos, Canadá, México e Brasil em razão da pandemia de coronavírus.

Foram incluídas as corridas em Nürburgring, na Alemanha, e em Portimão, em Portugal, depois de mais 20 anos fora da categoria.

Os GPs têm acontecido sem a presença de torcedores e com medidas de higienização e prevenção contra a Covid-19 para evitar novos casos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são da FolhaPress




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade