fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Flamengo empata em Quito e fica a uma vitória do título da Recopa Sul-Americana

O duelo de volta será dia 26, no Maracanã, e a equipe que vencer vai ficar com a taça. Não há gol qualificado e em caso de um novo empate haverá prorrogação

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O Flamengo está a uma vitória do título da Recopa Sul-Americana. Nesta quarta-feira à noite, em Quito, o campeão da Copa Libertadores empatou com o Independiente Del Valle, por 2 a 2, no primeiro jogo da decisão. O duelo de volta será dia 26, no Maracanã, e a equipe que vencer vai ficar com a taça. Não há gol qualificado e em caso de um novo empate será disputada uma prorrogação e, se preciso, haverá pênaltis.

Apesar do bom resultado, os flamenguistas lamentaram as contusões de Bruno Henrique e Rodrigo Caio. O atacante deixou o Estádio de Atahualpa direto para um hospital, onde foi diagnosticado um trauma na perna direita. Já o zagueiro teve um problema muscular na perna esquerda.

Sem experiência em jogos na altitude, o técnico Jorge Jesus optou por escalar Diego na vaga de Gabriel, suspenso por ter sido expulso na final da Copa Libertadores, diante do River Plate.

Com isso, o Flamengo planejou ficar mais com a posse de bola, evitando desta maneira um desgaste maior. Mas a marcação forte do Independiente Del Valle não deixou o time rubro-negro se organizar em campo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com grande atuação do experiente Pellerano, de 38 anos, o time equatoriano concentrou suas jogadas em lançamentos longos, principalmente para o veloz Gabriel Torres pela ponta-direita.

Aos 21 minutos, o gol da equipe da casa. Murillo cobrou e Daniel Alves foi mal para a bola: 1 a 0, Independiente Del Valle.

O Flamengo reagiu ao seu estilo, aos 26 minutos. Lançamento de Arrascaeta para Bruno Henrique, que ganhou na corrida da zaga adversária, driblou o goleiro e chutou para o gol. Com a ajuda do VAR, o juiz, após três minutos de muita análise, anulou o lance.

A partir daí, o jogo ficou mais cadenciado e o Flamengo conseguiu construir algumas jogadas, principalmente com Bruno Henrique, que, por pouco, não empatou aos 45.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No segundo tempo, Jorge Jesus colocou Vitinho no lugar de Diego, com a intenção de o Flamengo ficar mais no campo de ataque. A marcação começou a ser feita na saída de bola equatoriana. A alteração mudou a forma de o time jogar, mas deu mais espaços para o adversário usar o contra-golpe.

Aos 13 minutos, em jogada bem trabalhada, Guerrero surgiu livre diante de Diego Alves, mas mandou a bola por cima do travessão. Aos 18, foi a vez de Faravelli falhar. No minuto seguinte, Gabriel Torres obrigou Diego Alves a fazer bela defesa. Os problemas de marcação e de armação do Flamengo levaram Jorge Jesus à loucura.

E como diz o ditado: “Quem não faz, toma.” Aos 21, Bruno Henrique foi lançado mais uma vez, passou fácil pela marcação de Schunke, empatou a partida, mas saiu machucado, substituído por Pedro, após dividida com o goleiro Pinos. O jogador foi levado de ambulância para um hospital, onde foi submetido a exames.

Nos 15 minutos finais o jogo ficou perigoso para o Flamengo. Visivelmente, os jogadores sentiram os efeitos da altitude e não conseguiam imprimir um ritmo forte nas jogadas de ataque.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em um desses lances, o time nacional perdeu a bola no ataque, voltou com dificuldades para o campo de defesa e viu Faravelli quase marcar o segundo gol equatoriano. Logo em seguida, foi a vez de Segovia levar perigo para Diego Alves.

A pressão do Independiente aumentou no fim do jogo e o drama do Flamengo ganhou mais um capítulo, quando Rodrigo Caio também sai machucado, aparentemente com problema muscular.

Mas quando a fase é boa, tudo dá certo. Em uma jogada isolada, Vitinho escapou pela esquerda e cruzou para Everton Ribeiro. O meia fez grande jogada pelo lado direito e cruzou rasteiro para Pedro apresentar seu oportunismo.

Mas aos 43, o juiz marcou um pênalti duvidoso de Rafinha em Murillo. Após muita reclamação dos jogadores do Flamengo, Pellerano bateu bem e igualou o placar de novo: 2 a 2, aos 45.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Seis minutos de acréscimo foram anunciados e neste período só deu Independiente Del Valle, que perdeu mais duas boas oportunidades de vencer o jogo. O empate acabou sendo mais justo e bem razoável para o Flamengo, que tem boas chances de conseguir o título no jogo de volta.

FICHA TÉCNICA

INDEPENDIENTE DEL VALLE 2 X 2 FLAMENGO

INDEPENDIENTE DEL VALLE – Pinos; Murillo, Schunke, Segovia e Beder Caicedo; Franco, Faravelli (Mera) e Pellerano; Jhon Sánchez; Gabriel Torres (Preciado) e Guerrero (Cabeza). Técnico: Miguel Ángel Ramírez.

FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio (Thuler), Gustavo Henrique e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Diego (Vitinho), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique (Pedro). Técnico: Jorge Jesus.

GOLS – Murillo aos 21 minutos do primeiro tempo. Bruno Henrique aos 21 do segundo, Pedro aos 41 e Pellerano aos 45 do segundo tempo.

ÁRBITRO – Leodán González (URU).

CARTÕES AMARELOS – Beder Caicedo, Pellerano, Gerson, Filipe Luís, Gustavo Henrique, Rafinha e Cabeza.

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Estádio Atahualpa, em Quito.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade