Siga o Jornal de Brasília

Selfie

Amazon chega aos mercados em breve com a aquisição da Whole Foods

Publicado

em

Publicidade
A Garagem onde começou a Amazon.

A Garagem onde começou a Amazon.

Em 1994 nascia uma livraria virtual que viria a se tornar uma gigante mundial de comércio, logística e volume de vendas na web. Seu fundador olhou para o mercado de internet na época em que poucos no mundo todo acreditavam no potencial. Era mais um visionário que montou na oportunidade de um mercado novo e pronto para ser colonizado, na garagem de sua casa. Aliando vanguarda e baseado no capital de risco criava um império. Em 1994, no Brasil, para acessar a tal rede mundial de computadores você tinha que ter usuário em redes de pesquisa, o que em pouco tempo deu lugar ao uso com provedores discados. Seu uso nesta época, não contava com grandes buscadores, mas não posso deixar de referenciar o nosso herói brasileiro, o Cadê.  Neste cenário ainda não muito convidativo, comércio ainda era futurista demais para alguns.

 

Lembro-me do primeiro livro que comprei na Amazon, depois de uma longa espera recebi uma caixa vinda dos Estados Unidos com um exemplar que hoje acharia em uma livraria de shopping com mais facilidade graças a globalização e tudo mais.
Comprar na Amazon, tornou-se sinônimo de entrega com qualidade e um tratamento de clientes além do esperado, com isso veio a primeira transformação de um mercado real baseado em uma empresa “pontocom”, todos queriam o tratamento recebido na Amazon e principalmente a referência de logística de entrega e retorno de produtos. Atualmente presente na Asia, Europa, América do Sul e Norte, ou seja, em todo o mundo, ela vende de tudo, incluindo hortaliças, frutas, carnes e toda a gama de produtos para casa, além de eletrônicos e de ser um marketplace para outros comerciantes.

 

Novidades e mais novidades fizeram parte destes anos de transformação global do comércio eletrônico oriundo da gigante, que hoje tem rivais de peso, mas que reinou sozinha durante algum tempo. Jeffrey Bezos, está a poucos passos de se tornar o homem mais rico do mundo, graças a sua nova aquisição, a também gigante rede de mercados americana, Whole Foods. Resta somente a aprovação dos órgãos reguladores para a aquisição se tornar realidade.

 

Inovações e mais inovações, devoluções de produtos sem nenhum stress, entregas das mais diversas formas, patentes e mais patentes regulando métodos de comércio, tecnologias, pesquisas e muito mais. Mudança e conhecimento total do comportamento dos consumidores é um dos segredos da empresa. Não tão agressivo em inovação quanto a também americana Tesla, posso falar de dois produtos que trazem a ideia de serviço vendido como assinatura a níveis jamais materializados até então: O Amazon Prime e o Kindle Unlimited. Estes dois nomes remetem a algo que transcrevem os desejos dos consumidores, sendo o primeiro uma anuidade para receber compras em tempo recorde e com frete grátis, o melhor de um clube de compras, que só servia inicialmente para o frete, foi crescendo e traz além do seu objetivo principal alguns outros benefícios como fotos ilimitadas, filmes e séries online, dentre outros. Já o Kindle Unlimited é uma modalidade de aluguel de livros com preço barato mensal para que você tenha acesso a uma enormidade de exemplares, para os que são adeptos a leitura isto é um prato cheio. Além do Leitor de livros que é aderente a várias plataformas, uma editora, um hardware para leitura que não cansa a vista dentre vários outros produtos com a marca da empresa.

Publicidade

 

Em resumo, o que antes era virtual e se anunciava para o real agora torna-se realidade e os dias do varejo terão uma grande mudança pela frente. O grande aprendizado com o comércio eletrônico um conhecimento vasto com centros de distribuição capazes de entregar desde comida com qualidade, frutas e até fraldas e produtos eletrônicos em 2 (duas) horas em algumas cidades dos Estados Unidos agora estão chegando nos mercados perto de casa. Imagine este conhecimento potencializado agora por uma rede com capilaridade continental e já estruturada. No início deste ano, houve uma loja modelo chamada Amazon Go, onde clientes entravam e faziam suas compras sem passar por caixas, nem mostrar as sacolas a ninguém. Não preciso nem dizer que no anúncio da compra as ações das outras redes deram uma caída.

 

Quem ganha com tudo isso? A resposta mais rápida é que nós consumidores seremos vencedores. Quero acreditar nisso, mas é sempre bom aguardar um pouco para responder a algumas perguntas. Antes de encerrar, deixe me falar sobre uma patente registrada pela Amazon que define um filtro para redes sem fio de lojas físicas, bloqueando a pesquisa de preços em sites online de dentro das lojas. Claro que se você estiver em uma rede GSM não será afetado, somente se a operadora fizer um contrato com a loja, ou se ela não for da própria loja.
Vamos aguardar novidades…


Você pode gostar
Publicidade