Política & Poder

Mourão diz que EUA são ‘farol’ ao comentar posse de Biden, e Maia pede união contra radicalismo

Bolsonaro demorou a reconhecer a vitória do candidato democrata nas eleições e por diversas vezes questionou a lisura do processo

Daniel Carvalho e Renato Machado
Brasília, DF

O vice presidente Hamilton Mourão afirmou nesta quarta-feira (20) que não espera mudanças nas relações entre o Brasil e Estados Unidos com o início do mandato do americano Joe Biden, que tomou posse nesta tarde como presidente. Mourão disse que modelo democrático americano é “farol” para mundo ocidental

Os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, respectivamente Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), também parabenizaram Biden e a vice Kamala Harris. Maia disse que espera uma união para conter o radicalismo.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por sua vez, ainda não se pronunciou. Bolsonaro demorou a reconhecer a vitória do candidato democrata nas eleições e por diversas vezes questionou a lisura do processo.

O presidente participou de cerimônia militar na Base Aérea de Brasília, mas não comentou a possa do novo presidente americano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Biden e a vice, Kamala Harris, tomam posse nesta tarde (horário de Brasília) em uma cerimônia mais modesta e de menor proporção, por conta da pandemia do novo coronavírus.

O evento também ocorre sob forte esquema de segurança, após a invasão do Capitólio por militantes que foram instados pelo ex-presidente Donald Trump, nos primeiros dias do mês.

Ao chegar na sede da vice-presidência, Mourão ressaltou as relações históricas entre Brasil e Estados Unidos e ressaltou que os americanos seguirão como um modelo democrático que é “farol” para o mundo ocidental.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A relação Brasil-EUA é uma relação que vem desde a nossa independência, é uma relação de Estado para Estado e, desta maneira, ela vai continuar. É um parceiro comercial importante, é um parceiro tecnológico importante. E sempre colocando que os Estados Unidos, o modelo democrático americano, é um farol para o mundo ocidental e, desta forma, ela vai prosseguir”, afirmou o vice-presidente.

O presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) parabenizou nesta quarta-feira (20) o americano Joe Biden pela posse como presidente dos Estados Unidos e pediu união para combater o radicalismo

“Em nome da Câmara dos Deputados, cumprimento o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e a vice-presidente, Kamala Harris, por sua posse hoje”, escreveu Maia em suas redes sociais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Que as duas nações atuem em conjunto em favor do fortalecimento da democracia, do combate ao radicalismo e da proteção ao meio ambiente”.

As questões ambientais foram alvo de divergência entre o então candidato democrata Joe Biden e o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (sem partido).

Biden criticou a política ambiental do atual governo. Além disso, nomeou Juan Gonzalez como diretor sênior para o Hemisfério Ocidental no Conselho de Segurança Nacional –o que significa que ele será responsável por assuntos ligados à América Latina.

Gonzalez é crítico da agenda ambiental do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), e declarações anteriores do indicado mostram que o tema pode trazer conflitos à relação entre EUA e Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também usou suas redes sociais para parabenizar o presidente americano e também disse esperar que os dois países possam manter um diálogo aberto.

“Em nome do parlamento brasileiro, cumprimento e desejo êxito ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e à vice-presidente Kamala Harris. Que nossos países possam manter abertos os canais de diálogo e do entendimento, sempre buscando o equilíbrio”, escreveu Alcolumbre.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE





Você pode gostar