Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Com Lula líder nas pesquisas, PT defende redução no número de debates

O partido também já começou a pensar na comunicação da campanha. O PT pediu ao TSE para veicular 40 inserções de TV até o meio do ano

Por FolhaPress 23/01/2022 5h51
Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

São Paulo, SP

Com Luiz Inácio Lula da Silva liderando as pesquisas por larga margem, o PT defende a redução do número de debates na campanha presidencial.

Dirigentes partidários querem que veículos formem “pools” para estes eventos, com o argumento de que a quantidade de convites já é enorme e deve crescer ainda mais nos próximos meses. Isso, alegam, acabaria restringindo muito o tempo para a campanha de rua e viagens pelo país.

Em 2006, Lula faltou ao último debate do primeiro turno, da Rede Globo, fato que foi explorado por adversários e acabou sendo decisivo para que ele tivesse de disputar a rodada final da eleição. Ironicamente, contra Geraldo Alckmin, à época no PSDB, hoje seu vice mais provável.

O partido também já começou a pensar na comunicação da campanha presidencial. O PT pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para veicular 8 inserções de TV em abril, 12 em maio e 20 em junho, com o intuito de já reforçar a pré-campanha de Lula.

O mote é resgatar a “felicidade” e o “orgulho” dos brasileiros nos anos em que a legenda governou o país. As inserções partidárias, de 30 segundos, foram ressuscitadas pelo Congresso Nacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar