Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Bolsonaro diz a apoiadores que filiação ao Patriota está quase certa

Patriota, com quem Bolsonaro tem mantido conversas sobre uma possível filiação, já abriga seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (RJ)

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, durante conversa com apoiadores, que sua filiação ao Patriota está “quase certa”, e voltou a comparar as conversas sobre procura por uma sigla com um casamento. “Tem que planejar bem para não dar problema”, disse, nesta quinta-feira, 17. Desde a saída do PSL, em novembro de 2019, Bolsonaro está sem uma sigla. Após não conseguir tirar do papel o Aliança pelo Brasil, o presidente busca partido para poder concorrer à reeleição, em 2022.

O Patriota, com quem Bolsonaro tem mantido conversas sobre uma possível filiação, já abriga seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (RJ). O parlamentar entrou na legenda após deixar o Republicanos. A entrada da família Bolsonaro e de seus apoiadores no partido, no entanto, não é um consenso dentro do diretório nacional do Patriota.

Contrário à filiação do presidente, o vice-presidente do partido, Ovasco Resende, reclama das exigências de Bolsonaro para entrar na sigla. Segundo Resende, o chefe do Executivo está exigindo o comando dos diretórios do Patriota em São Paulo, Rio e Minas Gerais, os três maiores colégios eleitorais do País.

O presidente aproveitou a conversa com apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada, para brincar com relação ao número da sigla, o 51. “Já imaginou eu no Patriota com o número 51? acho que aquele cara vai votar em mim”, disse. Na conversa, no entanto, mesmo fazendo referências a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e respondendo a perguntas de apoiadores sobre o petista, Bolsonaro evitou falar o nome do adversário político.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo






Você pode gostar