Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Bolsonaristas se dizem surpresos com crítica de ex-ministro Vélez ao presidente

Além de olavista de primeira hora, ele teve entre seus assessores na pasta Silvio Grimaldo, hoje um dos auxiliares mais próximos do filósofo

Por FolhaPress 24/01/2022 11h51
Foto: Reprodução

Fábio Zanini
São Paulo, SP

As críticas do ex-ministro da Educação Ricardo Vélez Rodríguez ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e a sinalização de apoio à candidatura de Sergio Moro (Podemos) surpreenderam aliados do presidente.

Além de olavista de primeira hora, ele teve entre seus assessores na pasta Silvio Grimaldo, hoje um dos auxiliares mais próximos do filósofo e guru do bolsonarismo, que vive nos EUA.

Em seu blog, Vélez disse que Bolsonaro “iniciou um governo de inspiração liberal-conservadora, que daria continuidade à moralização da política, apoiando a Lava Jato e respeitando o teto de gastos”.

Mas, prosseguiu, o presidente “terminou perdendo o rumo no meio à saraivada de críticas infames de uma oposição radical e de uma imprensa que abandonou a sua missão de informar e não inflamar”.

Vélez ficou apenas três meses à frente da pasta e foi substituído por Abraham Weintraub, que hoje, ironicamente, também tem incomodado o presidente e seus aliados, com sua tentativa de disputar o governo de São Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar