Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Alexandre reage a falas de Bolsonaro: ‘Ameaças vazias e agressões covardes’

“Não afastarão o STF de exercer, com respeito e serenidade, sua missão constitucional de defesa e manutenção da Democracia”, disse

Foto: Agência Brasil

Depois de entrar na mira do presidente Jair Bolsonaro e de seus apoiadores por autorizar a abertura de uma investigação contra o chefe do Executivo pelos ataques ao sistema eletrônico de votação e ameaças às eleições, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), reagiu nesta quinta-feira, 5, pelas redes sociais.

“Ameaças vazias e agressões covardes não afastarão o Supremo Tribunal Federal de exercer, com respeito e serenidade, sua missão constitucional de defesa e manutenção da Democracia e do Estado de Direito”, escreveu em sua conta no Twitter.

Mais cedo, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que também tem sido alvo das redes bolsonaristas, respondeu a acusação do presidente de que teria atuado em favor do PT ao conceder o perdão da pena ao ex-ministro petista José Dirceu.

“Um esclarecimento: quem concede indulto é o presidente da República. O Judiciário apenas aplica o decreto presidencial. Nas execuções penais do mensalão, deferi o benefício a todos que se adequaram aos requisitos”, escreveu Barroso no Twitter, sem citar Bolsonaro.

Nesta quarta-feira, 4, o presidente do TSE disse que o ‘mundo civilizado’ depende de ‘respeito e consideração, mesmo na divergência’ e defendeu a democracia como a ‘causa que nos une a todos’.

O presidente subiu o tom contra os ministros nesta semana. Depois de virar alvo de investigações no TSE pelos ataques ao sistema eleitoral, Bolsonaro disse que não aceitará ‘intimidações’ e que sua ‘luta’ é com Barroso. Na noite de ontem, atacou Moraes e ameaçou atuar fora ‘das quatro linhas da Constituição’.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar