Menu
Mundo

Justiça suspende expulsão de presidente de partido francês que prometeu aliança com extrema direita

Em uma reunião realizada na quarta-feira, os dirigentes do LR resolveram expulsar seu presidente, decisão confirmada em outro encontro

Redação Jornal de Brasília

14/06/2024 16h21

Foto: Pascal GUYOT/AFP

A justiça francesa suspendeu, nesta sexta-feira (14), a decisão dos dirigentes do partido conservador Os Republicanos (LR) demitir seu presidente, Éric Ciotti, depois de ele propor uma aliança inédita com a extrema direita nas eleições legislativas antecipadas.

Um tribunal de Paris tentou a suspensão “dos efeitos das duas exclusões definitivas ditadas contra Ciotti nos dias 12 e 14 de junho”, em uma medida temporária “até que se profira uma resolução definitiva sobre o mérito” do assunto.

Ciotti, de 58 anos e representante da ala mais conservadora do LR, propôs na segunda-feira uma aliança com o Reagrupamento Nacional (RN) da ultradireitista Marine Le Pen, ao considerar que ambas as formações compartilhavam “valores de direita”.

Os dirigentes do partido rejeitaram rapidamente esta proposta, num contexto de crise política na França pelo adiantamento inesperado das legislativas, decretado pelo presidente Emmanuel Macron em razão da vitória da extrema direita nas eleições europeias.

Em uma reunião realizada na quarta-feira, os dirigentes do LR resolveram expulsar seu presidente, decisão confirmada em outro encontro nesta sexta-feira. Mas Ciotti decidiu abandonar a presidência do partido e recorreu à justiça.

Nesta sexta-feira, o ultradireitista Jordan Bardella, que o RN propôs como candidato a primeiro-ministro em caso de vitória nas eleições legislativas, anunciou que a sua formação e o LR de Ciotti acordaram “candidaturas comuns” em 70 das 577 circunscrições francesas.

Esta decisão foi iniciada por parte do líder do LR, um partido que no passado chefiou o Executivo com os presidentes Charles de Gaulle, Jacques Chirac e Nicolas Sarkozy, rompeu com o tradicional isolamento imposto à extrema direita na França.

As legislativas estão previstas para os dias 30 de junho e 7 de julho próximo. Uma pesquisa da Elabe situa o RN na liderança com 31% das intenções de voto, seguida da frente de esquerda, com 28%, e da aliança de centro de Macron, com 18%. O LR obteria cerca de 6,5% dos votos.

© Agência France-Presse

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado