Menu
Mundo

Governo talibã não reconhece atletas femininas na delegação afegã em Paris-2024

“Apenas três atletas representam o Afeganistão”, disse o porta-voz talibã do Ministério do Esporte, Atal Mashwani, referindo-se a três atletas do gênero masculino

Redação Jornal de Brasília

08/07/2024 12h27

Foto: AFP

O governo talibã afegão disse nesta segunda-feira (8) à AFP que não “reconhece” a participação de três atletas femininas, convidadas para os Jogos de Paris (26 de julho a 11 de agosto) pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

“Apenas três atletas representam o Afeganistão”, disse o porta-voz talibã do Ministério do Esporte, Atal Mashwani, referindo-se a três atletas do gênero masculino.

“Neste momento, os esportes femininos estão proibidos no Afeganistão. Se os esportes femininos não são praticados, como podem fazer parte da seleção nacional?”

Em meados de junho, o COI anunciou a presença em Paris de uma seleção afegã composta por três atletas masculinos (no atletismo, na natação e no judô) e outras tantas mulheres (no atletismo e no ciclismo), sem revelar a sua identidade.

Todos eles, exceto o judoca, moram no exterior, disse o diretor-geral do Comitê Olímpico Afegão, Dad Mohammad Payenda Akhtari.

O porta-voz do COI, Mark Adams, garantiu no mês passado que o Comitê Olímpico Afegão, cujos principais líderes estão no exílio, é “o seu único interlocutor para a preparação e participação da seleção afegã”.

Os atletas afegãos que participarem em Paris o farão com as cores preto, verde e vermelho da antiga bandeira do regime derrubado pelos talibãs no verão de 2021, após a retirada das tropas americanas destacadas no país asiático.

Desde o regresso dos talibãs ao poder, há três anos, endureceram as condições de vida das mulheres afegãs, proibindo-as de praticar esportes, bem como de estudar, o que levou as Nações Unidas a denunciar o “apartheid de gênero”.

© Agence France-Presse

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado