Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

Duas mulheres são presas na Tailândia com mais de 100 animais selvagens vivos

A Tailândia é centro de trânsito para contrabandistas de animais selvagens, que muitas vezes tem como destino Vietnã ou China

Foto: AFP

Duas mulheres indianas foram detidas em um aeroporto na Tailândia enquanto tentavam contrabandear mais de 100 animais vivos, incluindo tatus, porcos-espinhos e cobras, confirmaram nesta terça-feira (28) responsáveis pela proteção da vida selvagem.

A Tailândia é um importante centro de trânsito para contrabandistas de animais selvagens, que muitas vezes tem como destino Vietnã ou China, onde são usados na medicina tradicional.

Os animais foram descobertos quando Nithya Raja, de 38 anos, e Zakia Sulthana, de 24, passaram suas bagagens pelas máquinas de raios-X no aeroporto de Suvarnabhumi, em Bangkok, no domingo, disseram autoridades. Ambas viajavam para Madras, na Índia.

“Esses casos são frequentes porque os animais são caros na Índia”, disse à AFP Sathon Konggoen, chefe do escritório de inspeção da fauna selvagem do aeroporto.

Os animais, que se acredita terem sido criados na Tailândia, valeriam cerca de 200.000 baht (US$ 5.600), segundo o funcionário.

Os agentes descobriram dois tatus, dois porcos-espinhos, 20 cobras, 35 tartarugas e 50 camaleões dentro de um par de bolsas pertencentes às mulheres.

Duas iguanas mortas também foram encontradas. Todos os répteis estavam sofrendo de desidratação, de acordo com uma publicação no Facebook do Departamento de Parques Nacionais, Vida Selvagem e Conservação de Plantas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os animais estão sendo tratados e serão transferidos para um centro de animais ou instalação de reprodução, disse o departamento.

© Agence France-Presse








Você pode gostar