Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

China: exercícios no Estreito de Taiwan são os mais agressivos na área em décadas

O governo da China disparou mísseis contra o Estreito de Taiwan, nos exercícios militares mais agressivos conduzidos por Pequim em décadas

O governo da China disparou mísseis e munição real na madrugada desta quinta-feira, 4, contra o Estreito de Taiwan, nos exercícios militares mais agressivos conduzidos por Pequim em décadas. Os projéteis caíram a poucos quilômetros da costa sul e leste de Taiwan, segundo o ministério da Defesa da ilha.

O governo chinês optou por conduzir os exercícios militares envolvendo Marinha, Força Aérea e outros departamentos em seis áreas ao redor de Taiwan como resposta à visita à ilha da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, nesta semana.

Segundo especialistas em doutrina militar ouvidos pelo New York Times, os chineses ensaiam, com esses exercícios, diferentes táticas para uma potencial invasão de Taiwan, caso decidam por isso um dia.

A agência de notícias oficial da China Xinhua disse que os exercícios são operações conjuntas com foco em “bloqueios, ataque a alvos marítimos, ataque a alvos terrestres e controle do espaço aéreo”. Taiwan colocou seus militares em alerta e realizou exercícios de defesa civil, enquanto os Estados Unidos têm vários recursos navais na área.

Os exercícios estão programados para terminar no domingo, 7, e incluem ataques com mísseis a alvos nas águas ao norte e ao sul da ilha. Na operação desta quinta-feira participaram tropas da Marinha, Aeronáutica, Força de Mísseis, Força de Apoio Estratégico e Força de Apoio Logístico dependentes do Comando Leste.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar