Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Bolsas de NY fecham em alta, com recuperação após semana com quedas

Depois das fortíssimas quedas dos últimos dias, ligadas à crise no mercado de criptomoedas, a Coinbase avançou 16,02%

Foto: Reprodução

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta sexta-feira, encerrando a semana com alguma recuperação das fortes perdas acumuladas nos últimos dias. Os maiores ganhos estiveram ligados a empresas de tecnologia, que vinham sendo algumas das mais penalizadas à medida que investidores avaliam as perspectivas para o aperto monetário do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que indica uma alta de juros consecutiva para tentar frear as pressões inflacionárias. Nesta sexta, uma exceção foi o Twitter, que recuou em meio a notícias sobre sua eventual aquisição pelo CEO da Tesla, Elon Musk.

O índice Dow Jones encerrou a sessão em alta de 1,47%, a 32 196,66 pontos. O S&P 500 ganhou 2,39%, a 4.023,89 pontos. Já o Nasdaq subiu 3,82%, a 11.805,00 pontos. Na semana, as quedas foram de 2,14%, 2,41% e 2,80%, respectivamente.

As ações americanas estão em alta, “com os investidores se confortando com uma rodada de conversas do Fed que sugere que os mercados financeiros não terão que precificar ainda mais o aperto das condições financeiras nas próximas decisões”, aponta Edward Moya, analista da Oanda.

A presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, do Fed, disse que apoia a ideia de manter as altas de 50 pontos-base nas próximas duas reuniões. Na quinta, o presidente do Fed, Jerome Powell, reiterou seu apoio ao aumento das taxas nas reuniões de política monetária de junho e julho.

Para Moya, “as ações estavam prontas para se recuperar, já que alguns investidores continuam esperançosos de que o Fed fará um pouso suave, enquanto outros estão prontos para comprar a queda, e com otimismo de que a situação da covid-19 na China não está piorando”.

Depois das fortíssimas quedas dos últimos dias, ligadas à crise no mercado de criptomoedas, a Coinbase avançou 16,02%, em um dos principais ganhos da sessão. Meta (+3,86%), Apple (+3,19%) e Amazon (+5,73%) foram outras alta de destaque.

Já o Twitter recuou 9,67%. Musk, assegurou nesta sexta que ainda pretende comprar a empresa, horas depois de anunciar que o negócio estaria temporariamente suspenso. “Ainda estou comprometido com a aquisição”, escreveu. Antes, o bilionário afirmou: “o acordo do Twitter está temporariamente suspenso, à espera de detalhes que sustentem o cálculo de que contas falsas e de spam representam de fato menos de 5% dos usuários”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo








Você pode gostar