Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Para evitar multa, mulher efetua festa de descasamento após fim de noivado

Com contratos assinados com empresas de eventos, ela resolveu fazer uma festa de “descasamento” para fugir das multas de rescisão

Foto: Arquivo pessoal

A servidora pública Kallynca Carvalho dos Santos, após fim de um relacionamento de 13 anos, se deparou com um problema: a festa de noivado marcada. Com contratos assinados com empresas de eventos, ela resolveu fazer uma festa de “descasamento” para fugir das multas de rescisão.

Moradora de Curitiba, a jovem de 29 anos disse até ter tentado cancelar os serviços contratados, mas que o valor das multas a fizeram mudar de ideia. Com isso, ela resolveu fazer uma festa à fantasia, com convites à venda por R$ 200.

Ela preferiu não revelar qual seria o prejuízo total. Mas contou que, pelo contrato, teria que pagar multa de 40% sobre o valor total, além de arcar com “despesas, honorários de profissionais, taxas de administração, lucros cessantes, perdas e danos, custos e gastos já firmados” para a execução dos serviços contratados.

O noivado terminou sete meses antes da data marcada para o casamento, previsto para 21 de maio. Ao todo, 200 pessoas estavam convidadas para a festa, que seria em um salão de festas que simula um castelo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Após dois anos de restrições causadas pela pandemia, o setor de eventos vive um período de retomada e planeja voltar — ou superar — nos próximos meses os patamares de antes da crise sanitária (leia mais abaixo).

O sonho de casamento

Kallynca contou que, desde pequena, sonha com o próprio casamento, com esse dia tão especial. A reserva do castelo foi uma surpresa feita a ela pela mãe e pelo avô.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A servidora pública começou a planejar os outros detalhes da cerimônia. Mas, com o passar do tempo, algumas dúvidas sobre o relacionamento surgiram. A jovem não chegou a provar o vestido de noiva.

O quase cancelamento

Depois do término, Kallynca começou a cancelar tudo que estava marcado. A surpresa veio quando ela foi informada do valor da multa do local onde a festa seria feita.

Ao saber dos valores, a mãe da jovem sugeriu manter o evento. As duas, então, resolveram fazer uma festa à fantasia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A festa terá o jantar, bebidas, além de uma refeição da madrugada. Cada convite custa R$ 200.

Até agora, dos 200 convites disponíveis, 50 foram vendidos. Kallynca contou que foi um desafio organizar tudo, uma vez que a produção do evento ficou em cima da hora.

Mesmo com todo o trabalho, ela acredita que a realização da festa se tornou um marco para a vida dela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar