fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Padrasto é indiciado por torturar bebê de 9 meses

No corpo da menina havia hematomas, marcas de queimaduras nos pés, mãos e orelhas e afundamento do crânio

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Um homem de 23 anos, padrasto da bebê de 9 meses que morreu em Xanxerê-SC, foi indiciado nesta quarta-feira (19) pelo crime de tortura qualificada, segundo a Polícia Civil. A mãe, de 17 anos, foi internada e vai responder por infração análoga ao crime de tortura. No corpo da menina havia hematomas, marcas de queimaduras nos pés, mãos e orelhas e afundamento do crânio com indício de traumatismo cranioencefálico.

A bebê e o irmão, de 3 anos, foram encontrados na manhã de sexta-feira (14) com sinais de maus-tratos na casa onde moravam com os suspeitos, em um bairro da cidade. Os bombeiros foram chamados ao local para atender um caso de bebê com parada respiratória, mas, ao chegarem no local, a menina já estava sem vida. O irmão dela foi levado ao hospital e depois encaminhado ao Conselho Tutelar. Após o atendimento, os bombeiros chamaram a Polícia Militar e o Conselho Tutelar.

Além do crime de tortura qualificada o padrasto foi indiciado por tortura no caso do menino de 3 anos. Segundo o delegado ambos, tanto a menina quanto o menino, passaram por intenso sofrimento.

O suspeito foi preso na tarde de domingo (16) em Xanxerê. Ele se entregou, acompanhado de um advogado, sendo depois levado ao presídio regional. A mãe das crianças, por ser menor de idade, teve a internação provisória confirmada ainda na sexta. A jovem está no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), em Florianópolis, única unidade feminina no estado.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade