fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

MP recomenda que prefeito de Itajaí não disponibilize ozonioterapia contra a Covid-19

Conselho Federal de Medicina (CFM) desaconselha o tratamento, que é visto como alternativo por carecer de plausibilidade biológica

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução/Facebook
PUBLICIDADE

Após o prefeito Volnei Morastoni (MDB), de Itajaí, ter indicado a aplicação via retal de ozônio para o tratamento contra a Covid-19, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) emitiu uma recomendação ao chefe do Executivo municipal para que ele não utilize o composto.

O documento se refere a prática de ozonioterapia e pede para que Volnei não a disponibilize para a população:

“O Ministério Público recomenda a Vossa Excelência que se abstenha de disponibilizar, no âmbito do Município de Itajaí, a prática da ozonioterapia como forma de tratamento medicamentoso em eventuais diagnósticos de Covid-19.″

O texto ressalta que a ozonioterapia tem efeitos desconhecidos pela medicina. O Conselho Federal de Medicina (CFM) desaconselha o tratamento, que é visto como alternativo por carecer de plausibilidade biológica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Morastoni afirmou, durante uma live nessa terça-feira (4), que havia inscrito a cidade na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), para oferecer o tratamento via admissão de ozônio pelo ânus.

O prefeito detalhou ainda que o tratamento seria oferecido apenas a quem desejasse, com a provável aplicação de 10 sessões do composto.

O município tem distribuído o medicamento ivermectina à população e pretendia disponibilizar o novo tratamento, para complementar as opções existentes.

“Além da azitromicina e da canfura, nós também vamos oferecer o ozônio.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

O estudo do Conselho Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) concluiu que faltam “estudos clínicos em humanos que demonstrem o efeito de tratamento com ozônio naqueles infectados por coronavírus”.

Segundo a resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) de 2018, a ozonioterapia não tem comprovação científica e deve ser usada só em estudos experimentais, com protocolos aprovados por Comitê de Ética em Pesquisa.

Prefeito é médico pediatra e já presidiu assembleia catarinense

O prefeito Volnei Morastoni também é médico. Ele graduou-se em Medicina pela Universidade Federal do Paraná e fez pós-graduação em Pediatria e em Saúde Pública. Morastoni iniciou a carreira no antigo Hospital Infantil Menino Jesus de Itajaí e como voluntário da Apae local.

Ainda quando estudante, o chefe do Executivo municipal despontou na política e foi eleito vereador de Itajaí por duas vezes consecutivas, a partir de 1989.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Eleito deputado estadual pela primeira vez em 1994, se reelegeu em 1998, 2002 e 2010, tendo a oportunidade de ocupar o cargo de presidente da Assembleia Legislativa e ainda o de governador interino do Estado de Santa Catarina.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade