Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Os Top3 “Creators” do Brasil

Felipe Neto, Lukas Marques & Daniel Mologni e Whindersson Nunes são eleitos os melhores Creators do Brasil

Felipe Neto, Lukas Marques e Daniel Mologni (Você Sabia?) e Whindersson são os melhores creators – criadores de conteúdo digital – do Brasil, segundo o voto popular do Prêmio iBest 2021. Além da votação aberta aos brasileiros, a Academia iBest também elegeu os Top3 pelo enfoque técnico, que são Anitta, Felipe Neto e Konrad Dantas (Kondzilla). A votação popular para a escolha do vencedor irá até o dia 24 de outubro no site premioibest.com.

Dedicação, criatividade e atenção às tendências são características indispensáveis na busca pelo destaque em meio a tantos comunicadores talentosos, canais e plataformas. Como referência, os finalistas escolhidos pelo público: Felipe Neto, Lukas Marques e Daniel Mologni (Você Sabia?) e Whindersson Nunes, juntos, contabilizam o surpreendente número de 127 milhões de inscritos no Youtube. Pela Academia iBest, soma-se Anitta e Kondzilla, que impactam 80 milhões na mesma rede.

“O prêmio de Creator do Ano aponta aquele que melhor desenvolve conteúdo digital no Brasil, identificando o criador ou criadora que foi capaz de desenvolver vários canais de sucesso em mais de uma rede social” afirma Marcos Wettreich, fundador e CEO do prêmio. “Nesta final temos não somente aqueles influenciadores que estrelam seus próprios canais (como o caso do Felipe, Daniel e Lukas, ou Whindersson), mas também os criadores que ficam atrás das câmeras, como os consagrados Kondzilla e Anitta (estrela também de suas criações). Todos são gênios de comunicação e também de negócios, e acreditamos que esta categoria também aponta os líderes empresariais do futuro”, completa.

Os vencedores serão divulgados entre 08 e 12 de novembro e poderão utilizar por um ano a certificação de excelência iBest, que, diferentemente de outras premiações, tem sua seleção baseada em algoritmo próprio que pesquisa e quantifica milhares de iniciativas, apontando matematicamente os destaques de cada segmento. Em 2021, o iBest projeta mais de 10 milhões de votos únicos ao longo da edição.

História

O iBest foi realizado pela primeira vez em 1995 e aconteceu até 2008, período em que foi não somente o maior prêmio da internet do Brasil, mas também do mundo. Em 2003, foi adquirido pela Brasil Telecom (atualmente Oi). Em 2020, Marcos Wettreich assumiu, novamente, o controle da marca e relançou a premiação, ampliada e focada em todo o universo digital composto por sites, apps, e as redes sociais Youtube, Tiktok, Twitter, Linkedin, Twitch, Facebook e Instagram.








Você pode gostar