Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Música

Jorge Aragão lança nova versão para o sucesso “Moleque Atrevido”

Canção, que passará a se chamar “Respeita” e que traz parceria de Djonga, faz parte do novo EP de Aragão, que será lançado música a música, apresentadas semanalmente até janeiro de 2024

Foto: Divulagação

Quem foi que falou que Jorge Aragão não é um “Moleque Atrevido”? O cantor e compositor que ‘ganhou sua fama de bamba nos sambas de roda’, agora faz um flerte com o Rap, ao trazer uma nova roupagem para este, que foi um de seus maiores sucessos. Lançado originalmente nos anos 90, a canção agora trará trecho inédito composto e interpretado por Djonga, que faz parceria com o sambista no hit, que chega também com novo nome, passando a se chamar “Respeita”. A novidade estreou nas plataformas digitais, via ONErpm, em formato de single, nesta sexta-feira, 24 de novembro.

Ouça “Respeita” em todas as plataformas digitais: https://onerpm.link/Respeita

O lançamento faz parte do novo EP de Aragão, intitulado “Projeto Identidade”, que começa a ser lançado no mês da Consciência Negra, fazendo uma viagem inesquecível por alguns sons do cantor que representam a força da cultura negra no Brasil. Sucessos já conhecidos do artista, como “Malandro”, “Cabelo Pixaim”, “Preto Cor Preta”, “Coisa de Pele”, entre outras, também serão reinventadas em parceria com nomes já consagrados no cenário do rap e do trap. Entre eles BK, Emicida, Lennon, Rappin Hood, Liniker, Xamã e Negra Li, além do sambista Xande de Pilares que interpreta faixa totalmente inédita com o mestre e traz uma obra de profunda reflexão. As canções serão lançadas uma a uma, apresentadas semanalmente entrando em 2024 ainda repleto de novidades, quando será disponibilizado o compilado completo.

“Prestigiados são aqueles que usam a arte como luta. E eu fico feliz em saber o que fiz pela música. Temos a cor da noite, somos filhos de todo açoite, mas podemos construir diariamente novos caminhos. Seguimos unidos, mais fortes e mais lindos”, reflete o poeta do samba ao falar sobre o projeto – que também pretende chamar atenção para o fato de que o Dia da Consciência Negra não se trata apenas de uma data, apesar do importante simbolismo que a morte de Zumbi dos Palmares, em 1695, nos traz. “O ‘Projeto Identidade’ revisita o passado, por causa das músicas que carregam história e abordam essa temática, mas, ao mesmo tempo, faz essa conversa com artistas novos, jovens e engajados na luta, e completa com inéditas.

Imprimindo ao compilado, essa emocionante homenagem à cultura preta na música brasileira, as canções também virão acompanhadas por lyric vídeo e por um mini-documentário, em que o cantor e os rappers convidados falam mais sobre o projeto e seu significado. “Este é um projeto muito importante e cheio de significado para mim, carrega o dia a dia das nossas raízes. Falando do cotidiano, da beleza, da cultura, da força, do talento, da resiliência e tantas outras formas de arte do nosso universo cultural”, conclui Jorge.






Você pode gostar