fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Revitalização do Setor Comercial Sul deve ser apresentado pela Seduh em 30 dias

As ordens para que o projeto fosse concluído no menor tempo possível, foram dadas diretamente pelo governador Ibaneis Rocha

Lucas Valença

Publicado

em

Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília
PUBLICIDADE

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) deve apresentar o programa de revitalização do Setor Comercial Sul em até 30 dias. O novo setor planejado deve conter uma melhor infraestrutura, áreas culturais e moradia. As ordens para que o projeto fosse concluído no menor tempo possível, foram dadas diretamente pelo governador Ibaneis Rocha (MDB).

Após a conclusão dos estudos finais, que devem levar mais duas semanas, o Governo do Distrito Federal (GDF) deve apresentar o novo modelo de vivência no setor à sociedade. Desta forma, audiências públicas e um diálogo com representantes locais devem ser promovidos pelo Buriti.

O Jornal de Brasília obteve informações sobre o plano de requalificação urbana do Setor Comercial Sul que será apresentado à população. O modelo deve contar com quatro “eixos de ação”, como explicou um servidor da Seduh, que procurou não se identificar. Além do fortalecimento de atividades comerciais e a melhora dos espaços públicos, como praças e as próprias quadras (de maneira geral), o projeto deve prever incentivo à cena cultural da localidade, consolidada na região.

O último eixo, porém, é o da “moradia”, como ressaltou o interlocutor. A proposta, ainda em fase de estudos, deve transformar parte do setor em habitacional, o que hoje não é permitido. Neste sentido, a ideia da pasta palaciana será trazer o conceito de cidades globais que misturam moradia e cultura no mesmo ambiente de convivência. “A habitação neste caso está inserida dentro de um contexto de um setor vivo”, explicou a fonte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por essas mudanças, o novo programa contará com propostas de mudanças de leis e decretos, que já estão sendo pensados e elaborados pela equipe técnica do Buriti. Assim, a nova regulamentação deve procurar fornecer as condições para a consolidação do novo modelo.

Ordens claras

A ordem para que a Seduh agilizasse o projeto veio diretamente do governador Ibaneis Rocha, como ressaltou o profissional da pasta. A ideia de “dar vida” à região, que deve ser afetada pelo contexto atual de pandemia do novo coronavírus, foi pensada sob ordens expressas vindas do chefe do Executivo local. “Já há uma ociosidade grande (do setor) e com a pandemia, a tendência é de que se agrave ainda mais”, explicou.

Segundo o funcionário da Seduh, uma situação de “maior ociosidade” das áreas comerciais deve ser levada em conta, já há a crença de que a cultura de teletrabalho, decorrentes do isolamento social imposta pela doença, deve continua mesmo no pós-pandemia.

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade