fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

MPDFT reforça necessidade de contratação imediata de agentes penitenciários

De acordo com levantamento, atualmente, 1.667 servidores são responsáveis por 17 mil presos, o que equivale a 10 presos por agente penitenciário

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Aline Rocha
redacao@grupojbr.com

Nesta segunda-feira (8), por meio do Núcleo de Controle e Fiscalização do Sistema Prisional (Nupri), o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) expediu recomendação aos Secretários de Segurança Pública e de Planejamento do Distrito Federal que as vagas para os cargos de agentes penitenciários vagos na estrutura prisional do GDF sejam preenchidas.

De acordo com o MPDFT, mais de mil cargos de agentes penitenciários no DF existem. Atualmente, 1.667 servidores são responsáveis por 17 mil presos, o que equivale a 10 presos por agente penitenciário. Por causa dos esquemas de plantão durante feriados e fins de semana, a proporção por funcionário tende a aumentar. 

Os promotores de Justiça do Nupri afirmam que o número de agentes afronta o Código Penitenciário do Distrito Federal, que determina que as unidades prisionais observarão a proporção de um agente penitenciário para cinco presos. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Nupri afirma que a contratação é fundamental para garantir o bom serviço do sistema prisional, segurança e administração pública. “A falta de servidores traz graves repercussões para o sistema penitenciário e para o sistema de Justiça, na medida em que compromete a segurança das unidades prisionais e o processo de ressocialização do preso. Além disso, inúmeras audiências judiciais são canceladas, em razão da falta de agentes para realizar as escoltas”, afirmam.

Além disso, a Nupri reforça a necessidade da construção de quatro centros de detenção provisória, já em andamento, e prevê o aumento de 3.200 vagas no sistema penitenciário do Distrito Federal, com entrega prevista para 2020. Além disso, mais uma unidade penitenciária deverá ser construída. “A persistir o quadro de deficit de agentes, esses novos presídios não poderão ser ocupados”, garantem.

O documento concede o prazo de 30 dias para as autoridades informarem ao MPDFT as medidas adotadas pelo DF para cumprimento da recomendação.

 

Com informações de MPDFT

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade