fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Campo da Esperança pede que homenagens de Dia de Finados sejam feitas em casa

Medida evitaria aglomeração nos cemitérios. Arquidiocese de Brasília não vai realizar missas presenciais pelo mesmo motivo

Avatar

Publicado

em

Foto: Tony Winston/Agência Brasília
PUBLICIDADE

A rede de cemitérios Campo da Esperança Serviços Ltda. pede que, excepcionalmente em 2020, as homenagens de Dia de Finados sejam feitas em casa. A medida evitaria aglomerações nos seis cemitérios da capital.

No feriado do dia 2 de novembro, os locais costumam receber milhares de visitantes. A probabilidade de haver aglomeração é grande, sobretudo próximo aos portões. O aviso, no entanto, é um pedido e não uma ordem. Será permitida visitação, caso os parentes do finado não leve em conta a solicitação de homenagem à distância.

A concessionária vai adotar medidas de segurança para atender a quem decidir prestar suas homenagens pessoalmente. O uso de máscara é obrigatório em toda a área do cemitério, e ela deve cobrir o nariz e a boca. Será necessário levar o próprio recipiente para beber a água nos bebedouros. Os banheiros serão limpos com uma frequência maior, e não haverá sanitários químicos espalhados pelos campos, como ocorre todos os anos

Horário de funcionamento

Os portões serão abertos uma hora mais cedo, às 7 horas, e fechados uma hora mais tarde, às 19 horas. O atendimento ao público também será estendido nesse dia, será das 7h30 às 18 horas. A Campo da Esperança administra os seis cemitérios do DF: Asa Sul, Taguatinga, Gama, Sobradinho, Planaltina e Brazlândia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O acesso de veículos às unidades vai ser modificado no feriado. Em Planaltina e em Brazlândia nenhum automóvel será autorizado a entrar nos cemitérios, pois não há espaço suficiente para a circulação.

Nas outras unidades – Asa Sul, Taguatinga, Gama e Sobradinho – só poderão entrar na área interna os veículos com autorização de vaga especial ou de pessoa com deficiência emitida pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF). A Campo da Esperança Serviços não distribui credenciais de acesso de veículos às unidades.

O acesso de pedestres é livre pelos portões principais de cada cemitério. Haverá dois portões abertos no cemitério da Asa Sul (Campo da Esperança): o principal, ao lado do templo da LBV; e o do Parque da Cidade, em frente ao Estacionamento 6. Nas outras cinco unidades há apenas uma entrada. Todas elas estarão sinalizadas e serão fiscalizadas pelos órgãos de trânsito.

Todos os cemitérios aumentarão o número de terminais e de atendentes no feriado. Serão 15 terminais e 26 atendentes extras para reforçar o trabalho, além dos 170 funcionários da empresa, que permanecerão nos cemitérios durante todo o dia.
Velórios e sepultamentos ocorrerão normalmente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segurança

Além dos 50 vigilantes que trabalham regularmente na segurança interna das unidades, haverá mais 50 nos cemitérios durante o feriado.

Como se trata de área pública sob concessão, os cemitérios também contarão com reforço da Secretaria da Segurança Pública, da Secretaria de Justiça, do DF Legal, das administrações regionais, das Polícias Militar e Civil, do Detran-DF, do DER-DF e do Corpo de Bombeiros.

Não será permitida a presença de vendedores ambulantes no interior dos cemitérios. A responsabilidade pela segurança, pelo trânsito e pela fiscalização é das administrações regionais, do DF Legal, do Detran-DF e da Polícia Militar.

Também pensando em evitar aglomeração, a Arquidiocese de Brasília decidiu não realizar as missas presenciais, que sempre ocorrem nos seis cemitérios do DF durante todo o Dia de Finados. Também não haverá qualquer outro tipo de celebração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade