fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Arniqueira é a mais nova região administrativa

Regulamentação do antigo setor de chácaras vai beneficiar cerca de 45 mil pessoas. Ainda de acordo com a norma, Águas Claras, prestará todo apoio necessário

Lindauro Gomes

Publicado

em

PUBLICIDADE

Camilla Germano
redacao@grupojbr.com

Na tarde de terça-feira (1º) o Governo do Distrito Federal sancionou o Projeto de Lei nº 594/2019 que cria legalmente a Região Administrativa (RA) de Arniqueira. A regularização da 33ª cidade da capital irá beneficiar cerca de 45 mil pessoas.

A nova região administrativa abrange uma área de 1,3 mil hectares e envolve os bairros Areal, Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) e as QS 6, 7, 8, 9 e 10. Ainda de acordo com a norma, Águas Claras, cidade vizinha, prestará todo o apoio necessário, além do remanejamento de servidores para trabalharem na recém-criada sede administrativa.

A área era inicialmente um setor de chácaras que cresceu desordenadamente ao longo dos anos 1990. Foi só em 2002 que a região foi reconhecida, por meio da Lei Complementar nº 785, como setor habitacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dados mais recentes da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) apontam que cerca de 83% das residências na região, a maioria localizada em condomínios, não se encontram em situação regular. Na região, atualmente existe apenas a Escola Classe Arniqueira, que não atende à demanda de estudantes. A mesma pesquisa da Codeplan relata que quase 80% dos jovens entre 6 e 17 anos estudam em Taguatinga, Águas Claras e no Plano Piloto.

Para ajudar na demanda de segurança o 17º Batalhão da Polícia Militar faz rondas diariamente na região. Além disso, há operações integradas, com reforço de policiamento de acordo com dados de mancha criminal da área, que é mapeada pela Secretaria de Segurança do DF (SSP/DF).
Vantagens

A regularização será favorável para os setores de saúde e segurança. Para conseguir esses serviços a população da região recorre, normalmente, à Unidade de Saúde Básica (UBS) nº 5, em Taguatinga Sul e na 21ª Delegacia de Polícia, localizada no Pistão Sul, também em Taguatinga. Para Ney Robsthon, administrador de Águas Claras, existe uma série de vantagens para os moradores.

“Com a criação da RA, todos esses serviços que chegam às outras comunidades também serão colocados aqui na região, que é bem precária”, avalia.

Carolina Morais, 21, é moradora do Arniqueira e acredita que a regulamentação seria muito positiva para o problema com asfaltos na região. “Na minha rua, principalmente na época da chuva, fica bem crítica a situação. E como é uma região com muitos morros, o asfalto desce todo para as regiões mais baixas próximas ao Park Way e fica praticamente impossível andar ali.” Além disso, ela pondera que a regularização pode ajudar com o problema de queda de energia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu acredito e espero que com a instituição da RA essa situação melhore. Essa situação de queda de energia é constante para a gente”, comenta.

Em agosto, o GDF já tinha aprovado a criação das cidades de Sol Nascente e Pôr do Sol. A criação e regularização dessas regiões garante, a longo prazo, uma maior qualidade de vida para os habitantes e pode tornar os serviços básicos de atendimento mais rápidos e eficientes.

Com informações da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade