Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Vacinação da gripe no Distrito Federal passa para nova fase neste sábado (25)

São mais de 634 mil doses em estoque atualmente, restantes das 1,1 milhão que o Ministério da Saúde distribuiu para a capital

Foto: Vítor Mendonça/Jbr

Com o fim da segunda etapa da campanha de vacinação para grupos prioritários, que fora prorrogada para a última sexta-feira (24), agora a imunização periódica pode ser tomada por todos os cidadãos acima de 6 meses de idade. A vacina é contra os vírus da influenza A (H1N1), H3N2 Darwin – nova cepa que se proliferou no fim do ano passado no Brasil –, e a tipo B Victória.

São mais de 634 mil doses em estoque atualmente, restantes das 1,1 milhão que o Ministério da Saúde distribuiu para a capital no início da campanha. Para todo o Brasil foram em torno de 80 milhões, sendo 36 milhões aplicadas. De acordo com o órgão, a cobertura vacinal atingiu cerca de 53,5% do público-alvo até o momento.

De acordo com a Secretaria de Saúde do DF (SES/DF), desde o início da campanha de vacinação contra a gripe, em 4 de abril, até sexta-feira, 465.213 doses foram administradas no público-alvo da segunda etapa. Entretanto, o grupo compreende 1.086.547 pessoas no DF e a meta anterior de alcançar cerca de 90% dessa população não foi atingida.

A quantidade de doses aplicadas nesta segunda fase, portanto, correspondem a cerca de 42,8% do total, sendo menos da metade do que se pretendia alcançar. Quem é do grupo da segunda etapa ainda poderá procurar os pontos de vacinação para se imunizar contra o vírus da gripe.

A segunda etapa estava restrita ao grupo de crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos, professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, profissionais de segurança pública e do sistema prisional, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e portuários, e pessoas de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, além da população presa.








Você pode gostar