Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Suspeito de chacina em Ceilândia troca tiros com a polícia e faz caseiro refém

Fortemente armado, Lázaro Barbosa de Sousa ainda está foragido

Foto: Divulgação

O homem suspeito de cometer uma chacina contra uma família na última quarta-feira (9) no Incra 9, em Ceilândia, trocou tiros com a polícia na noite de sábado (12), na região de Cocalzinho de Goiás-GO. Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, também teria feito um caseiro refém.

Após dias sendo procurado, Lázaro teria invadido uma residência em Cocalzinho, baleado três pessoas e roubado armas de fogo. Depois, invadiu outra casa, onde fez um caseiro refém. Em mensagem de voz divulgada pelo jornal Diário de Ceilândia, a vítima revela que o homem o obrigou a fazer comida para ele. “Comeu, bebeu cachaça, fez eu beber e fumar maconha à força, senão ele me matava”, conta o caseiro. Lázaro teria ainda quebrado o celular e cortado a conexão de internet da vítima.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope/PMDF), a Polícia Militar de Goiás (PMGO) e até a Polícia Federal (PF) estão à caça de Lázaro, que ainda estaria em terras goianas. O homem estaria fortemente armado e municiado.

Lázaro é apontado como autor da morte de Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. A suspeita é que o homem tenha adentrado a chácara da família na quarta (9) para roubá-los. Neste momento, Cleonice Marques Andrade, 43 anos, teria percebido a invasão e tentado ligar para um familiar relatando o caso. Em seguida, Lázaro matou o marido e os filhos de Cleonice e fugiu com ela.

O corpo de Cleonice foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros (CBMDF) no Córrego da Coruja, localizado entre a BR-070 e a DF-180, neste sábado (12). A mulher estava nua e com ferimentos na nádega esquerda quando foi encontrada. O irmão dela reconheceu o corpo.

A 24ª Delegacia de Polícia (Setor O) registrou a ocorrência da localização do cadáver. Será realizado laudo para identificar se houve abuso sexual. Próximo ao local onde o corpo foi encontrado, policiais encontraram preservativos e um esconderijo de Lázaro com colchão, lonas e garrafa d’água.

No sábado (12), a PMDF emitiu nota afirmando que o autor do triplo homicídio está se escondendo em uma área rural. “Não podemos dizer onde, pois dificulta a captura”, diz o texto. “Todos estão empenhados na resolução desse fato. A comunidade rural pode ficar calma, pois o autor do fato não está no DF. Denúncias equivocadas de que ele foi visto atrapalham a operação, pois desvia equipes para fora da poligonal de atuação. Deus está no controle, e vamos encontrar criminoso e vítima”, conclui a corporação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar