Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Sufir aplica mais de 2 mil multas por descartes de resíduos sem controle

Com mais de 44 mil ações fiscais efetuadas até o momento, DF Legal orienta sobre a importância de separar lixo seco do orgânico

Do início do ano até o momento, a pasta, por meio da Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos (Sufir), já empreendeu 44.165 ações fiscais que resultaram em 2,4 mil autos de infração, 510 de interdição e 75 apreensões. Os dados estão disponíveis no site da secretaria, na aba Painéis de Resultados.

A Sufir dedica-se diariamente ao controle do descarte de resíduos por todo o Distrito Federal. A unidade busca diminuir os impactos socioeconômicos e ambientais causados pelo descarte irregular de rejeitos. “Os resíduos depositados em áreas nas quais não é permitido vão ser retirados pelo Estado, o que gera um custo muito alto”, explica o subsecretário José Ribamar Carvalho.

O descumprimento das normas de transporte e descarte de resíduos pode acarretar multas que variam de R$ 91,68 a R$ 22.927. As penalidades são aplicáveis aos subgrupos de pequeno gerador (até 120 litros de lixo) ou grande gerador (resíduos superiores a 120 litros).

O descarte irregular de resíduos consiste no ato de despejar elementos reutilizáveis ou não em lugares inapropriados, que fogem das normas impostas pelo Governo do Distrito Federal (GDF). “É o descarte gerado por construções, pessoas físicas ou jurídicas que não possuem o endereçamento correto, que não têm relação com o SLU ou outras empresas responsáveis por lidar com esse tipo de resíduo”, resume o titular da Sufir.

A Secretaria DF Legal lembra que o descarte correto dos resíduos gera oportunidades de emprego para várias famílias que trabalham na recepção, triagem, classificação, prensagem, armazenamento e comercialização dos materiais recicláveis, atividades provenientes da coleta seletiva.

Abrace essa causa

É simples fazer o descarte correto do lixo doméstico, separando os resíduos secos dos orgânicos. Resíduos secos incluem plástico, isopor, metal, embalagem do tipo longa vida, papéis e papelão. Esse conteúdo, depois de ser recolhido, passará por processos até voltar a circular no mercado comercial, evitando assim a superlotação em aterros.  Já o lixo orgânico abrange cascas e pedaços de verduras e legumes, ossos, sementes, ovos, sacos de café e de chá e restos de pão, carne, frutas e outros alimentos.Você pode fazer sua parte e ajudar o meio ambiente. Ao presenciar alguma irregularidade desse tipo, entre em contato com os telefones 162, do Disque Denúncia; 190 (Polícia Militar) ou 197 (Polícia Civil). Também é possível acionar o site da Ouvidoria do DF, disponível 24 horas. Todos esses canais garantem anonimato e sigilo ao denunciante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar